La Liga de Enólogos

Resultado de imagem para la liga de enólogos

Novidade da Argentina, La Liga de Enólogos busca se aproximar dos Millennials

Descobri por acaso esta linha de vinhos trazidos pela Wine e fiquei surpresa com o conceito do projeto e com a qualidade de seus rótulos.

La Liga de Enólogos surge com a proposta de apresentar seus vinhos  para um consumidor mais novo, principalmente os millennials. Este público, em sua maioria jovens de até 30 anos, mudaram a forma de consumir música, trabalhar ou assistir a um filme e não se identificam com o universo do vinho. Pelo contrário. Na Argentina, este público migrou para a cerveja e atrai-los para o vinho é um dos desafios do mercado na atualidade.

Para se ter uma ideia, em 2001 o argentino consumia exatamente a mesma quantidade de vinho e cerveja: cerca de 1.250 milhões de litros cada. Este consumo foi se transformando no decorrer dos anos e em 2017 o cenário era completamente diferente: as vendas de vinhos ficaram em torno de 900 milhões de litros enquanto a cerveja saltou para 2.000 milhões. Assim, enquanto o consumo de vinho está hoje na ordem de 20 litros per capita, a cerveja é quase o dobro deste nível. (fonte: Observatório Vitivinícola Argentino)

E quem melhor do que jovens enólogos para identificar as preferências deste público? Neste contexto nasce a Liga de Enólogos, sete amigos e profissionais que se reuniram para elaborar vinhos bem feitos, despretensiosos e fáceis de beber, com rótulos modernos e divertidos. A primeira linha desenvolvida, El Bautismo, é composta por 4 rótulos inspirados na identidade de suas origens, ou seja, feitos com uvas autóctones da Itália, Espanha e Argentina.

la-liga.png
Integrantes de La Liga de Enólogos, grupo de amigos que se uniram para elaborar vinhos divertidos e descomplicados.

A Wine acertou mais uma vez em apostar neste perfil de vinhos e por um preço que condiz com a proposta original da linha. Confira abaixo o estilo de cada um deles e escolha o seu – eu arriscaria na linha toda! 😉

 

El Bautismo Blend de Blancas Dulces

  • BB4 El Bautismo Blend de Blancas Dulces 2017 (Wine.com, de R$ 38,90 por R$ 33,07) Branco delicado feito com Torrontés (70%), Moscatel (15%) e Pedro Giménez (15%), um original corte de uvas brancas de origem espanhola para honrar os antepassados que elegeram terras argentinas como seu lugar. Muito aromático, com destaque para lichia, jasmim e frutas brancas. Na boca é leve, com doçura equilibrada com acidez. Opção para quem gosta de vinho doce, mas não tão doce assim. Para beber geladinho – sozinho, acompanhando doces leves ou canapés adocicados.

 

El Bautismo El Criollo Rosado

  • El Bautismo El Criollo Rosado 2017 (Wine.com, de R$ 38,90 por R$ 33,07) Rosé bem diferente feito com a Criolla, uma uva nativa da Argentina e que foi a base dos vinhos de antigamente. Classificado como meio-seco (ou demi-sec), também é uma opção para os adeptos de vinhos com mais doçura, mas sem ser enjoativo. Bem feito, destaca-se pela cor clarinha e pelos aromas florais e de frutas vermelhas. Leve, frutado, com agradável acidez. Recomendado com diversas opções de pratos, como camarão empanado, talharim com molho rosé, risoto caprese, salmão grelhado, espetinho de legumes ou salada primavera, por exemplo.

 

El Bautismo Malbec

  • M4 El Bautismo Malbec 2017 (Wine.com, de R$ 38,90 por R$ 26,45) Elaborado com Malbec, uma reinterpretação da uva que é orgulho nacional e símbolo do país. Aromas típicos da variedade, com notas de frutas pretas e vermelhas. Na boca é elegante, com taninos macios e persistentes. Vai bem com costelinha suína com molho barbecue, pizza com cogumelos, penne à bolonhesa, fraldinha cozida, entre outros. Muito versátil à mesa.

 

El Bautismo Blend de Tintas

  • BT4 El Bautismo Blend de Tintas 2017 (Wine.com. de R$ 38,90 por R$ 26,45) Tinto inusitado feito com as uvas Raboso Veronés, Freisa, Sangiovette, Nebbiolo e Lambrusco, variedades de origem italiana escolhidas para homenagear seus antepassados. Vinho frutado, com taninos macios e um sabor que permanece no paladar. Baixa graduação alcoólica, fácil de beber. Vai bem com hambúrguer, estrogonofe de carne, bife com batata frita, ou seja, pratos gostosos do dia-a-dia.

 

Untitled-24-2

Anúncios

Vinho 365 | #39 – Anakena Carmenére

Foto

  • Anakena Carmenére, Chile (Winebrands, R$ 51,00)

No final dos anos 1990, Felipe Ibáñez e Jorge Gutiérrez, amigos de infância, fundaram a Viña Anakena, com o objetivo de elaborar vinhos de terroir, de alta qualidade, inovadores, que refletissem o grande potencial do Chile como produtor mundial e um dos principais países do Novo Mundo. Elegeram a região do Alto Cachapoal, aos pés dos Andes, para começar sua produção, em 1999. Hoje possuem vinhedos em diferentes zonas de produção no Chile e exportam para mais de 50 países, sendo o Brasil um dos dez mais importantes mercados.

A vínicola é um projeto de um grande arquiteto chileno, com tecnologia de ponta pensada para causar menos dano possivel à natureza. Anakena também conduz seu trabalho sob conceitos de sustentabilidade, muito valorizados pelos consumidores hoje em dia.

Eu conheço bem os vinhos do produtor e recomendo sem medo o Anakena Varietal Carmenére. Fresco, frutado e fácil de beber, tem aromas de frutas vermelhas e notas herbáceas mais delicadas. Bem agradável também no paladar, com menos corpo e taninos macios. Super versátil à mesa, combina com diversos aperitivos, pizzas mais suaves e queijos variados.

Sangrias refrescantes para a primavera

A famosa sangria, tão tradicional na Espanha, é a bebida ideal para acompanhar tardes agradáveis entre amigos. Feita geralmente com vinho tinto leve e fresco, frutas da época e um pouco de água com gás ou espumante, é fácil de fazer, fácil de beber e é perfeita para receber a estação mais colorida do ano. Além disso, para muitos consumidores serve como porta de entrada para o mundo do vinho, já que são atraídos pelos sabores frutados desta tradicional e deliciosa bebida. Selecionei aqui algumas receitas bem legais entre modernas e clássicas encontradas no site Wine Folly, sempre tão citado por aqui e que merece uma visita! 😉

white-peach-sangria

Sangria com pêssegos e cava

  • 750 ml de Cava ou Prosecco (de preferência vinho com boa acidez ou aromático, como Torrontés, Chenin Blanc, Riesling ou Pinot Grigio)
  • ¼ xícara de Brandy ou Triple Sec
  • 2 a 3 colheres de sopa de açúcar
  • 3 a 4 pêssegos
  • Suco de 1 limão
  • Gelo a gosto

Observação: Esta receita é super simples e DELICIOSA! Adicione o brandy e o suco de limão no fundo do jarro. Corte os pêssegos em cubos e adicione gelo. Cubra com Cava ou Prosecco e sirva imediatamente. Conforme descansa, o pêssego vai macerando na jarra e incorporando na bebida.

Sangria com vinho tinto e Grapefruit

  • 750 ml de vinho tinto (vinho frutado de médio corpo como Garnacha, Merlot ou Tempranillo)
  • 1 xícara de suco de grapefruit (toranja)
  • Suco de 2 limões
  • ¼ xícara de açúcar

Sangria com vinho branco

  • 750 ml de vinho branco (de preferência vinho com boa acidez ou aromático, como Torrontés, Chenin Blanc, Riesling ou Pinot Grigio)
  • 1/4 ou 1/2 xícara de açúcar
  • Suco de 1 limão
  • Frutas diversas para decoração (pêssegos, maçãs, cerejas, morangos ou frutas cítricas)

Observação: Você pode utilizar quase todo tipo de fruta para decorar uma sangria de vinho branco. Enquanto algumas receitas sugerem a adição de rum, brandy, vodka ou limoncello, eles optaram por adicionar cava, o que agrega mais acidez e frescor. Use apenas 1/4 de xúcara de açúcar caso prefira bebidas menos doces.

Sangria clássica

  • 750 ml de vinho tinto (vinho frutado de médio corpo como Garnacha, Merlot ou Tempranillo)
  • 1 xícara de soda, água com gás ou espumante para finalizar
  • ¼ a ½ xícara de açúcar
  • Suco de 1 laranja ou 1 limão ou 2 limas
  • Rodelas de limão para decorar

Observação: Na preaça central de Haro, na Espanha (Rioja), você pode encontrar Sangria feita de com um vinho tinto local simples (um blend de Tempranillo e Garnacha), açúcar granulado, água com gás e algumas fatias de frutas cítricas (laranjas, limões ou limas). As sangrias são feitas na hora e servidas em jarros com gelo e uma colher para mexer o líquido e as frutas. Este estilo é bem cítrico e refrescante, e o sabor do vinho fica em evidência. Use apenas 1/4 de xícara de açúcar caso prefira bebidas menos doces.

 

As boas compras da Wine Enthusiast

A Wine Enthusiast, tradicional publicação americana de vinhos, divulgou nas últimas semanas sua tão esperada Top 100 Best Buys of 2012. A lista considera os melhores vinhos disponíveis no mercado americano de até US$ 15,00, valor bem interessante se convertermos para a nossa realidade.

Segundo os editores, este ranking é um dos mais diversificados e excitantes entre os já publicados, reforçando a incrível variedade de vinhos acessíveis e de alta qualidade disponíveis no mercado. Confira a relação completa aqui ou se preferir, vá direto nas boas opções disponíveis no Brasil:

BRANCOS:

  • Rapariga da Quinta Branco, Portugal (Wine Commerce, R$ 34,00)
  • Tons de Duorum Branco, Portugal (Menu Especial, R$ 35,90)
  • Rosemount Diamond Label Chardonnay, Austrália (Imp. Vinci, R$ 49,96)
  • Falcoaria Branco, Portugal (Imp. Grand Cru, R$ 59,00)
  • Peñalolen Sauvignon Blanc, Chile (Rei dos Whiskys, R$ 65,09)
  • Nimbus Single Vineyard Sauvignon Blanc, Chile (Vinhocracia, R$ 67,90)

TINTOS:

ESPUMANTE E ROSÉ: