Tintos para aquecer o final de semana

4inverno

Vinho é bom em qualquer ocasião e vai tão bem tanto à beira da piscina quanto em frente à lareira. Mas o fato é que determinados vinhos ficam melhores quando cai a temperatura, enquanto outros parecem feitos sob medida para os dias quentes.

Não é preciso se limitar aos tintos: é possível encontrar brancos, rosés, fortificados – e até espumantes – que combinam com o clima frio. Porém é preciso buscar elementos em comum: geralmente são opções mais encorpadas, alcoólicas, aromáticas e complexas.

Por outro lado, nosso paladar parece ficar mais voraz, ávido por alimentos mais calóricos, que ajudem nosso corpo a manter a temperatura, como cozidos, assados e molhos encorpados. Sopas cremosas, risotos, massas gratinadas, fondues, queijos e embutidos… Os pratos de inverno parecem feitos para acompanhar uma garrafa de vinho!

Pensando em todas estas delícias típicas da estação, e levando em consideração que os tintos são os vinhos mais procurados nesta temporada, selecionei opções deliciosas para acertar em cheio as harmonizações nestes dias de clima frio. Além destas opções, uma boa dica é procurar tintos feitos de Cabernet Sauvignon, Shiraz da Austrália,  Garnacha da Espanha, a Malbec na Argentina e a Tannat do Brasil e do Uruguai. Eles costumam ser encorpados e robustos. Confira a seleção a seguir:

cono-sur

  • Cono Sur Bicicleta Carménère (Chile, Ville Du Vin) – R$ 55,00 – Elaborado pela excelente Cono Sur, destaca-se pelos aroma de frutas vermelhas e notas herbáceas, típicas da uva Carménère. Amadurece 9 meses em barricas de carvalho, o que confere mais corpo e estrutura. Vai bem com cozidos e guisados de carne.

 

aves-del-sur

  • Aves Del Sur Cabernet Sauvignon Reserva (Chile, Pão de Açúcar) – R$ 39,90 – A interessante linha Aves del Sur é feita pela Carta Vieja, no Chile, e distribuída com exclusividade pelo Pão de Açúcar. Um belo achado de supermercado, com destaque para o Cabernet Sauvignon, com aromas de fruta vermelha madura e notas de café e chocolate. Uma boa pedida para os pratos mais intensos de inverno.

 

callia-alta

  • Callia Alta Shiraz Bonarda (Argentina, Baccos´s) – R$ 57,60 – Feito com 70% Shiraz e 30% Bonarda, este tinto está sempre na lista dos bons e baratos do mercado. No nariz, tem aromas intensos de frutas vermelhas maduras, especiarias e toques defumados. Combina bem com carnes grelhadas, massas e queijos de pasta mole

 

clos-torribas

  • Clos de Torribas Crianza (Espanha, Pão de Açúcar) – R$ 44,90 – Mais um achado das grandes redes, este corte de Tempranillo e Cabernet Sauvignon tem acidez na medida, taninos suaves e bom final de boca. Fica perfeito com tábua de queijos e embutidos.

 

aurora-reserva

  • Aurora Tannat Reserva (Brasil, Pão de Açúcar) – R$ 40,25 – A Tannat é uma uva bastante tânica e rende vinhos bem estruturados. Típica do Uruguai, ela também se destaca por aqui, e este exemplar é uma boa opção para conhecer esta famosa uva. Amadurece 10 meses em barrica de carvalho, o que confere taninos mais macios ao vinho. Os aromas remetem à frutas negras maduras, especiarias e grãos de café tostados. Acompanha bem costelas bovinas e queijos maturados.
Anúncios

Fausto, os vinhos descontraídos da Pizzato

Fausto

Tive a oportunidade de participar recentemente da 20ª edição da ExpoVinis Brasil, evento de grande relevância para o mercado de vinhos, e fiquei muito feliz em perceber o destaque de nossos vinhos brasileiros.

Um dos produtores que me chamaram atenção foi a Pizzato, particularmente os da linha Fausto, vinhos de entrada da vinícola. Com rótulos modernos e simplificados, bem condizente com os novos consumidores, apresentam vinhos frutados e fáceis de beber.

A vinícola fica localizada no Vale dos Vinhedos e dispõe de 42 hectares de vinhedos em Bento Gonçalves, e em Dr. Fausto de Castro, em dois Lajeados – o nome da linha refere-se ao local de origem de suas uvas. Confira os vinhos degustados e onde encontrar cada um deles:

 

Fausto Chardonnnay

  • Fausto Pizzato Chardonnay (Costi Bebidas, R$ 42,60) – Elaborado com a uva Chardonnay das melhores parcelas do vinhedo Dr. Fausto, sem passagem por madeira. No nariz, destaca-se pelos aromas de maçãs verdes, abacaxi e algo floral, sem aquela baunilha enjoativa que os Chardonnays no novo mundo costumam apresentar. Na boca, é considerado médio corpo, bem fresco e equilibrado. Boa persistência no paladar. Vai bem com pratos leves a base de peixes e frutos do mar, não muito condimentados; pastas com molhos brancos e/ou leves; saladas frias, frutos do mar em geral e legumes.

 

fausto_merlot_novo

  • Fausto Pizzato Merlot (Imigrantes Bebidas, R$ 39,99) – A Merlot é a uva com a qual a Pizzato se projetou no mercado, desde o primeiro vinho elaborado pela vinícola. O Fausto Merlot combina toda a fruta típica da uva com ótima acidez, o que faz do vinho uma excelente opção para a gastronomia simples e diversificada do dia a dia. No nariz, destaca-se pelos aromas de ameixas e notas terrosas e de couro, provenientes da breve passagem por madeira. Paladar macio, com taninos na medida. Você também encontra a sua versão mini, em garrafinhas de 187ml.

 

Fausto Tannat

  • Fausto Pizzato Tannat (Cia do Whisky, R$ 43,80) – A vinícola foi pioneira no plantio de Tannat na Serra Gaucha e hoje é um dos destaques da Pizzato. No nariz, destaca-se pelos aromas de amoras e notas de couro e especiarias. A Tannat é uva uva bastante tânica, mas este apresenta taninos finos, sendo bem fresco e equilibrado no paladar. Combina com pratos mais estruturados, como feijoadas, cassoulet, carnes gordas e queijos fortes em geral.

 

admin-ajax

  • Fausto Pizzato Cabernet Sauvignon (Imigrantes Bebidas, R$ 39,99) – De acordo com o produtor, o vinhedo Dr. Fausto vem gerando, colheita a colheita, frutas melhores para a uva Cabernet Sauvignon, permitindo a elaboração de vinhos de corpo médio, bastante frutados e de ótima aceitação. No nariz, destaca-se pelos aromas de amoras, cerejas e ameixa preta, além de algo de baunilha e leve mentolado. Na boca, tem corpo médio para encorpado, frutado, de boa persistência, acidez agradável, com taninos leves e marcantes.Combina com carnes vermelhas, risotos, massas fortes e queijos maduros.Também disponível em garrafas de 375 ml e 187 ml.

Vinho | Cepas Nobles Tannat

Foto
  • Cepas Nobles Tannat, Uruguai (Imp. Zahil, R$ 44,00)

Conheço este vinho já a bastante tempo e considero um belo exemplar para quem gosta de Tannat ou quer conhecer as características desta uva. Produzido com esta cepa tão característica do Uruguai, este é um vinho que surpreende pela delicadeza inesperada que os Carrau conseguem com uma variedade normalmente tão tânica. Com vinificação bem cuidadosa, passa 12 meses em barricas de carvalho, que não pesam no resultado final.  Bem aromático, destaca-se pelor aromas de frutas maduras e notas de especiarias, como cravo e pimenta. Paladar com taninos finos e boa persistência, com final agradável.

A história da vinícola tem início em 1752, na Catalunha, Espanha. Com todo esse tempo de experiência, a família Carrau elabora vinhos no Uruguai desde 1930 com cuidado e muito investimento em pesquisa e é também importante para a produção de vinhos brasileira, com iniciativa e desenvolvimento de regiões vinícolas do Rio Grande do Sul. Desde 1976, os Carrau passaram a investir numa região até então pouco explorada do Uruguai: Rivera, quase na fronteira com o Brasil, possui solos mais pobres e uma maior amplitude térmica que as áreas de maior extensão de cultivos mais ao sul, possibilitando-lhes desenvolver um trabalho de alta qualidade com seus vinhos. Uma bela vinícola com vinhos interessantes abaixo dos R$ 50,00. Vale conhecer

Garzón, a “pequena Toscana” do Uruguai

bodegas-resA viticultura faz parte da história do Uruguai, que há mais de 150 anos elabora e consome vinhos ricos e cheios e personalidade, além de destinar uma parte para exportação, onde conquista cada vez mais espaço e reconhecimento.

O Uruguai conta com vinhedos em 16 de seus 19 estados, que oferecem uma ampla  variedade de cepas em sua grande diversidade de terroirs. As tintas representam mais de 80% das plantações, porém as brancas se destacam no cenário atual e ganham espaço nas gôndolas.

O país também se destaca pelas belas paisagens, pelas construções antigas que já fazem parte do patrimônio histórico mundial e pelas charmosas vinícolas que elaboram vinhos baseados em uma variedade que se tornou símbolo e sinônimo do país, a Tannat. Rica em taninos, é uma das melhores opções para acompanhar a gastronomia local, baseada em grande quantidade de carnes vermelhas.

Em meio a este cenário, um projeto pioneiro se destaca. A Bodegas Garzón foi fundada em 2000, quando descobriram uma próspera região de produção em Punta del Este e começaram a sonhar com a “pequena Toscana”  no Uruguai. Localizada em Maldonado, na charmosa cidade de Garzón, a vinícola faz parte de um belíssimo complexo onde produz, além de vinho, azeite, mel e amêndoas.

Confira as opções para conhecer este projeto de perto, na taça:

garzon-2

  • Garzón Pinot Grigio, Garzón – Uruguai (World Wine, R$ 48,00): Elaborado com a pouco usual Pinot Grigio, destaca-se pelos aromas de frutas brancas frescas, notas florais e toques herbáceos. Leve, combina bem com frutos do mar, saladas com molhos leves e carnes brancas.

garzon-1

  • Garzón Albariño, Garzón – Uruguai (World Wine, R$ 48,00): Um dos destaques da vinícola, este branco elaborado com a uva Albariño revela-se uma agradável surpresa do Uruguai. Aromas frescos de frutas brancas e toques minerais, é longo e persistente no paladar e prepara o paladar para longas e agradáveis refeições!

garzon-3

  • Garzón Pinot Noir Rosé, Garzón – Uruguai (World Wine, R$ 48,00): Os rosés são muito consumidos no Uruguai, que já descobriram todo o seu potencial para a gastronomia. Este aqui, elaborado com a uva Pinot Noir, é leve, com excelente frescor e taninos bem sutis no paladar. Ótima opção para acompanhar frutos do mar, crustáceos, carnes brancas e de aves.

garzon-4

  • Garzón Tannat, Garzón – Uruguai (World Wine, R$ 48,00): Elaborado com a uva símbolo do país, este Tannat diferencia-se dos demais  e revela-se uma ótima opção nesta faixa de preço. Aromas intensos e agradáveis de frutas vermelhas maduras, notas defumadas e toques de café e cacau.  De médio corpo,tem taninos intensos e final de boca sedoso e equilibrado.