La Liga de Enólogos

Resultado de imagem para la liga de enólogos

Novidade da Argentina, La Liga de Enólogos busca se aproximar dos Millennials

Descobri por acaso esta linha de vinhos trazidos pela Wine e fiquei surpresa com o conceito do projeto e com a qualidade de seus rótulos.

La Liga de Enólogos surge com a proposta de apresentar seus vinhos  para um consumidor mais novo, principalmente os millennials. Este público, em sua maioria jovens de até 30 anos, mudaram a forma de consumir música, trabalhar ou assistir a um filme e não se identificam com o universo do vinho. Pelo contrário. Na Argentina, este público migrou para a cerveja e atrai-los para o vinho é um dos desafios do mercado na atualidade.

Para se ter uma ideia, em 2001 o argentino consumia exatamente a mesma quantidade de vinho e cerveja: cerca de 1.250 milhões de litros cada. Este consumo foi se transformando no decorrer dos anos e em 2017 o cenário era completamente diferente: as vendas de vinhos ficaram em torno de 900 milhões de litros enquanto a cerveja saltou para 2.000 milhões. Assim, enquanto o consumo de vinho está hoje na ordem de 20 litros per capita, a cerveja é quase o dobro deste nível. (fonte: Observatório Vitivinícola Argentino)

E quem melhor do que jovens enólogos para identificar as preferências deste público? Neste contexto nasce a Liga de Enólogos, sete amigos e profissionais que se reuniram para elaborar vinhos bem feitos, despretensiosos e fáceis de beber, com rótulos modernos e divertidos. A primeira linha desenvolvida, El Bautismo, é composta por 4 rótulos inspirados na identidade de suas origens, ou seja, feitos com uvas autóctones da Itália, Espanha e Argentina.

la-liga.png
Integrantes de La Liga de Enólogos, grupo de amigos que se uniram para elaborar vinhos divertidos e descomplicados.

A Wine acertou mais uma vez em apostar neste perfil de vinhos e por um preço que condiz com a proposta original da linha. Confira abaixo o estilo de cada um deles e escolha o seu – eu arriscaria na linha toda! 😉

 

El Bautismo Blend de Blancas Dulces

  • BB4 El Bautismo Blend de Blancas Dulces 2017 (Wine.com, de R$ 38,90 por R$ 33,07) Branco delicado feito com Torrontés (70%), Moscatel (15%) e Pedro Giménez (15%), um original corte de uvas brancas de origem espanhola para honrar os antepassados que elegeram terras argentinas como seu lugar. Muito aromático, com destaque para lichia, jasmim e frutas brancas. Na boca é leve, com doçura equilibrada com acidez. Opção para quem gosta de vinho doce, mas não tão doce assim. Para beber geladinho – sozinho, acompanhando doces leves ou canapés adocicados.

 

El Bautismo El Criollo Rosado

  • El Bautismo El Criollo Rosado 2017 (Wine.com, de R$ 38,90 por R$ 33,07) Rosé bem diferente feito com a Criolla, uma uva nativa da Argentina e que foi a base dos vinhos de antigamente. Classificado como meio-seco (ou demi-sec), também é uma opção para os adeptos de vinhos com mais doçura, mas sem ser enjoativo. Bem feito, destaca-se pela cor clarinha e pelos aromas florais e de frutas vermelhas. Leve, frutado, com agradável acidez. Recomendado com diversas opções de pratos, como camarão empanado, talharim com molho rosé, risoto caprese, salmão grelhado, espetinho de legumes ou salada primavera, por exemplo.

 

El Bautismo Malbec

  • M4 El Bautismo Malbec 2017 (Wine.com, de R$ 38,90 por R$ 26,45) Elaborado com Malbec, uma reinterpretação da uva que é orgulho nacional e símbolo do país. Aromas típicos da variedade, com notas de frutas pretas e vermelhas. Na boca é elegante, com taninos macios e persistentes. Vai bem com costelinha suína com molho barbecue, pizza com cogumelos, penne à bolonhesa, fraldinha cozida, entre outros. Muito versátil à mesa.

 

El Bautismo Blend de Tintas

  • BT4 El Bautismo Blend de Tintas 2017 (Wine.com. de R$ 38,90 por R$ 26,45) Tinto inusitado feito com as uvas Raboso Veronés, Freisa, Sangiovette, Nebbiolo e Lambrusco, variedades de origem italiana escolhidas para homenagear seus antepassados. Vinho frutado, com taninos macios e um sabor que permanece no paladar. Baixa graduação alcoólica, fácil de beber. Vai bem com hambúrguer, estrogonofe de carne, bife com batata frita, ou seja, pratos gostosos do dia-a-dia.

 

Untitled-24-2

Dia das mães: Menos rosas, mais rosé!

07-18-12_wine21

Menos rosas, mais rosé! Este é o espírito deste presente bem legal que você encontra nas lojas Imaginarium para as mamães cansadas da mesmice e que apreciam uma boa taça de vinho, seja ele qual for!

Quer complementar com um garrafa? Confira uma seleção de rosés franceses fáceis, descomplicados e elegantes para acompanhar o presente e aproveitar um brinde em família:

BerneBerne Esprit de Méditerranée IGP 2016 (Imp. Grand Cru, R$ 69,00): Rosé delicioso feito com as uvas Cinsault, Grenache, Carignan, Cabernet Sauvignon, em um blend típico do sul da França. Difícil encontrar um rosé com estas características nesta faixa de preço, e atualmente é um dos best sellers da Grand Cru.

La Vieille FermeLa Vieille Ferme 2015 (Ville du Vin, De R$92,00 por R$66,00): O La Vieille Ferme é outro rosé bem conhecido no mercado, feito pela família Perrin, muito famosa por seus rótulos do Château de Beaucastel. Possui hoje alguns dos melhores vinhedos do Rhône Sul e se utiliza de técnicas orgânicas no cultivo de suas parreiras há aproximadamente 100 anos. Este aqui é um corte de Cinsault, Grenache Noir e Syrah, um pouco mais estruturado mas ainda bem fresco e elegante.
00155015_zClaude Val Rosé (Enoteca Decanter, R$ 65,50): Mais um best seller entre os rosés do sul da França, o Claude Val rosé destaca-se pela coloração rosada delicada e brilhante. Aromas de frutas vermelhas maduras, com notas florais. Na boca é leve, com boa acidez e muito suculento.

Vinho do dia | Leyda Reserva Rose Pinot Noir

Eu conheço este produtor já a bastante tempo, principalmente pelos seus tintos à base de Pinot Noir, sempre muito agradáveis e superiores em sua faixa de preço. A mesma qualidade percebida em seus tintos equilibrados encontra-se neste rosé, novidade no portfólio.

Destaque para a região onde ele é elaborado, que conta com um clima frio e muito influenciado pela brisa marítima da costa pacífica do Chile. Nesta versão rosé, o mosto passa por pouco tempo em contato com as cascas, resultando em um vinho delicado e com uma belíssima tonalidade rosa pálida, brilhante e límpida.

La Estación
O nome de Viña Leyda provém de uma antiga estação de trens, que desapareceu em 1983 após um forte incêndio e que a destruiu por completo. A imagem da estação está representada em seus rótulos

No nariz, destaca-se pelos aromas de morangos e cerejas frescas. Paladar com deliciosa textura e ótima acidez, fresco na medida para os dias mais quentes. Vai bem com aperitivos com tomates frescos, pescados leves e pratos à base de camarão.

Vinho do dia | Alain Brumont Rosé

Foto

Eu simplesmente adoro o Alain Brumont. Considerado uma lenda viva do vinho francês, Brumont é não somente o melhor do Madiran, mas o melhor de toda a região do sudoeste. E como este calor pede vinhos mais leves, selecionei o rosé deste produtor que é um best seller no Brasil e está entre as melhores relações preço x prazer de vinhos franceses disponíveis em nosso mercado.

Elaborado com 50%Tannat, 30% Syrah e 20% Merlot, tem aromas delicados de frutas vermelhas (framboesa), além leve toque floral. Na boca boca é fresco, de média estrutura, com final limpo, bem agradável. Acompanha salada de tomates, manjericão e queijo de cabra fresco; camarões grelhados, finalizados com azeite; Carpaccio de salmão ou funciona bem como vinho de aperitivo e de puro prazer!

 

Penne de camarão + Chardonnay

Sempre que consigo faço questão de cozinhar para a família e amigos. É uma delícia receber pessoas queridas em casa, escolher uma receita fácil e saborosa e principalmente, acertar na escolha do vinho que vai regar aquele papo gostoso durante horas e horas. Uma boa descoberta foram as receitas encontradas no vamos receber, site que como o próprio nome diz, reune dicas valiosas para receber bem e agradar os convidados. A última testada foi esta aqui, super fácil de preparar e delicosa na companhia de um branco mais encorpado. Os ingredientes estão abaixo e  a quantidade sugerida serve de 6 a 8 pessoas. Recomendo!

PENNE-CAMARAO

Modo de preparo:

1. Tempere o camarão com sal (ou com molho de alho pronto que já vem com sal) e reserve na geladeira.

2. Numa panela grande, ferva a água com uma colher de sopa de sal. Quando estiver fervendo, jogue um pacote inteiro de Penne.

3.  Minutos antes de começar a fazer o molho, seque o camarão com um pano de prato para retirar o excesso da água. Grelhe o camarão com azeite doce numa frigideira e reserve numa travessa.

4.  Numa frigideira grande, coloque duas colheres cheias de manteiga e cebola picada. Mexa até dourar a cebola.

5. Acrescente o tomate picado e deixe-o ferver até soltar a pele (aproximadamente 2 minutos). Acrescente o molho de tomate.

6. Acrescente o manjericão e o orégano. Mexa mais um pouco.

7. Para finalizar, acrescente 1 lata de creme de leite sem soro, o camarão e 1/2 moi de coentro bem picado, mexa e tampe a panela.

8. Desligue o fogo rapidamente para não cortar o creme de leite.

9. Escorra o Penne e coloque-o numa travessa grande. Acrescente duas colheres de manteiga e mexa o Penne.

10. Acrescente o molho com camarão.

Gostaram? Que tal servir um Penne de Camarão com um destes vinhos no final de semana?

  • petirrojoPetirrojo Chardonnay (Via Vini, R$ 33,00): No nariz o vinho possui agradáveis aromas de frutas tropicais, como abacaxi e maracujá. Paladar fresco e boa persistência. Nada enjoativo, como muitos Chardonnays do Chile costumam ser.
  • lasmorasLas Moras Chardonnay (Imp. Decanter, R$ 33,10): Este Chardonnay é elaborado na argentina e tem  aromas bem nítidos de maçãs e abacaxi maduro e notas de mel. Paladar cremoso e com boa mineralidade, é agradável e convidativo e mais um gole.
  • Robertson WineryRobertson Chardonnay (Imp. Vinci Vinhos, R$ 42,36): Elaborado em um estilo fresco e limpo, o Chardonnay de Robertson é uma bela descoberta entre os brancos da África do Sul, com saborosas notas de frutas maduras.

 

Tente também com:

  • Adobe GewurztraminerAdobe Gewurztraminer (Pão de Açúcar, R$ 58,74): Feito com a aromática uva Gewurztraminer, tem aromas de flores brancas, como jasmins, notas cítricas e toques herbáceos.
  • Claudeval RoséPaul Mas Claude Val Rosé (Imp. Decanter, R$ 45,20): Rosé do Languedoc elaborado com 50% Grenache, 30% Cinsault e 20% Syrah, tem aromas de cerejas maduras e notas florais. Equilibrado, com bela expressão da fruta. Ótima persistência.

 

Bossa de primavera

formula-da-bossa-nova

O espumante brasileiro já é motivo de orgulho nacional e vem conquistando o paladar dos consumidores adeptos das borbulhas leves e refrescantes, sem grandes pretensões. Para quem ainda não descobriu as virtudes dos espumantes nacionais, pode provar sem medo, já que há muitas opções interessantes disponíveis no mercado. Um belo exemplo degustado recentemente e que surpreendeu pelo equilíbrio foram os espumantes da linha Bossa, da vinícola Hermann.

A família Hermann trouxe todo o seu know-how de profundos conhecedores de diversas regiões vinícolas do mundo para a esfera da produção de vinhos, apostando no potencial dos melhores terroirs da região sul do Brasil. Compraram em 2009 um vinhedo de grande vocação em Pinheiro Machado, na serra do Sudeste no Rio Grande do Sul, e desde então estão apostando em vinhos tintos e espumantes de excelente qualidade.

A linha Bossa é uma referência aos ritmos da Bossa Nova, que revelou a música brasileira para o mundo, com sua cadência ritmica tropical, sensual e única. No universo do vinho, a vocação de expressar a tipicidade e qualidade do terroir brasileiro. Além de frescos e equilibrados, a linha destaca-se também pelo conceito e pelo ótimo custo-benefício. Impossível não agradar naquele fim de tarde colorido, típico da primavera que se aproxima. Conheça as opções disponíveis no mercado:

  • Bossa nº 1Bossa Nº 1 Brut (Imp. Decanter, R$ 35,60): Elaborado com a uva Chardonnay pelo método Charmat, destaca-se pelos aromas de frutas cítricas, florais e leves notas de pão. Na boca é fresco, equilibrado e persistente. Perfeito com canapés diversos, sushis e sashimis, saladas com frutos do mar e aperitivos em geral.

 

  • Bossa nº 2Bossa N°2 Demi-Sec (Imp. Decanter, R$ 35,60): Também 100% Chardonnay, com aromas de frutas cítricas doces, aromas florais e um toque de mel. Na boca é fresco, levemente adocicado, de acidez equilibrada. Ideal para petiscos, canapés, torradas leves, podendo acompanhar frutas.

 

  • Bossa nº 3Bossa N°3 Brut Rosé (Imp. Decanter, R$ 35,60): Espumante rosé elaborado com as uvas Pinotage, Cabernet Franc e Merlot, tem aromas frutados de frutas frescas, como morango e cereja, notas de pão e flores. Paladar fresco, macio, de moderada persistência. Gostoso com antepastos, frios, sushis e sashimis de atum.

 

  • Bossa nº 4Bossa N°4 Moscatel (Imp. Decanter, R$ 35,60): Feito com as uvas Moscato Bianco, Moscato Giallo e Malvasia, tem aromas agradáveis de frutas tropicais como abacaxi, mel e flores brancas. Ótima acidez, frescor e equilíbrio. Ideal para acompanhar sobremesas à base de frutas, cheesecake com calda de frutas vermelhas. Perfeito com o panettone do final de ano ou no happy-hour.

 

 

As boas compras da Wine Enthusiast

A Wine Enthusiast, tradicional publicação americana de vinhos, divulgou nas últimas semanas sua tão esperada Top 100 Best Buys of 2012. A lista considera os melhores vinhos disponíveis no mercado americano de até US$ 15,00, valor bem interessante se convertermos para a nossa realidade.

Segundo os editores, este ranking é um dos mais diversificados e excitantes entre os já publicados, reforçando a incrível variedade de vinhos acessíveis e de alta qualidade disponíveis no mercado. Confira a relação completa aqui ou se preferir, vá direto nas boas opções disponíveis no Brasil:

BRANCOS:

  • Rapariga da Quinta Branco, Portugal (Wine Commerce, R$ 34,00)
  • Tons de Duorum Branco, Portugal (Menu Especial, R$ 35,90)
  • Rosemount Diamond Label Chardonnay, Austrália (Imp. Vinci, R$ 49,96)
  • Falcoaria Branco, Portugal (Imp. Grand Cru, R$ 59,00)
  • Peñalolen Sauvignon Blanc, Chile (Rei dos Whiskys, R$ 65,09)
  • Nimbus Single Vineyard Sauvignon Blanc, Chile (Vinhocracia, R$ 67,90)

TINTOS:

ESPUMANTE E ROSÉ: