Vinho 365 | #65 – Pacha-Mama Torrontés

  • Imagem1Las Moras Pacha-Mama Torrontés, Argentina (Imp. Decanter, R$ 48,60)

Não é a primeira vez que menciono a vinícola argentina Las Moras aqui no Blog, mas vale sempre mencionar o potencial deste produtor. Selecionei mais um rótulo dele para ilustrar este projeto, desta vez falo do Pacha-Mama Torrontés, vinho branco que considero perfeito para os dias quentes, além de super gastronômico.

Relembrando, Las moras foi a primeira vinícola a elaborar grandes vinhos na atualmente prestigiada região de San Juan e trabalha dentro do conceito de “harmonia viva”, respeitando com práticas sustentáveis e orgânicas o meio ambiente e as pessoas. A linha Las Moras é um sucesso em todo o mundo, quer pela explosão de fruta que apresenta, quer pela acurada expressão varietal, apenas sublinhada pela tipicidade de San Juan e por um inteligente toque de madeira, quando necessário.

Como curiosidade, Pacha-Mama é a deidade máxima dos povos indígenas andinos, a “Terra Mãe” em quíchua, símbolo da fertilidade, da criação e da colheita. Os vinhos Pacha-Mama são elaborados com uvas 100% orgânicas, respeitando a terra para dela extrair os melhores frutos.

No nariz, é a elegante definição do varietal Torrontés, com aromas típicos de lichia, frutas tropicais e notas florais. Paladar mais intenso e estruturado, com longo e perfumado final. Ideal com pratos com pegada mais asiática, rico em temperos e sabores. Tempura de camarões e legumes servido com caldo oriental, gyosa com carne de porco e gengibre, excelente com curry de frutos do mar, servido com arroz jasmim.

Anúncios

Vinho 365 | #32 – Las Moras Viogner

  • FotoLas Moras Viognier, Argentina (Bewine, R$ 38,10)

A vinícola já foi mencionada aqui neste blog em outras oportunidades e este branco foi selecionado por representar a diversidade e o potencial da argentina para outras uvas além da tinta Malbec.

Las moras foi a primeira vinícola a elaborar grandes vinhos na atualmente prestigiada região de San Juan e trabalha dentro do conceito de “harmonia viva”, respeitando com práticas sustentáveis e orgânicas o meio ambiente e as pessoas. A linha Las Moras é um sucesso em todo o mundo, quer pela explosão de fruta que apresenta, quer pela acurada expressão varietal, apenas sublinhada pela tipicidade de San Juan e por um inteligente toque de madeira, quando necessário.

Elaborado com 100% da uva Viognier, tem aromas expressivos de pêssego maduro, abacaxi e notas florais. No paladar destaca-se pelo bom corpo e estrutura, sem deixar a boa acidez e o frescor de lado. Ótimo na companhia de pratos indianos de mar, moqueca capixaba, peixes em preparações levemente cremosas e por que não com um creme de cenoura com gengibre?

Vinho 365 – # 02 | Intis Tempranillo Las Moras

Vinho_02

Las moras foi a primeira vinícola a elaborar grandes vinhos na atualmente prestigiada região de San Juan e trabalha dentro do conceito de “harmonia viva”, respeitando com práticas sustentáveis e orgânicas o meio ambiente e as pessoas. A linha Intis é um achado para o vinho do dia-a-dia. Sem passagem por madeira, representam o máximo da fruta. A uva Tempranillo tem se adaptado bem na argentina e só prova que o país é capaz de fazer vinhos gostosos e  agradáveis com outras variedades além da tão conhecida Malbec. No nariz destaca-se pelos aromas de frutas vermelhas maduras e especiarias.

Paladar macio, taninos agradáveis e integrado frescor. Ideal para acompanhar massas em preparações com molhos à base de tomate; costelinha de porco refogada com legumes, peixes gordos (salmão, atum) assados na brasa.

Belo achado dentro desta faixa de preço!

Bruschettas + vinho

A parceria bruschetta e vinho é certeza de sucesso! Este típico antepasto italiano feito com pão levemente tostado, azeite, alho e cobertura variada é versátil e perfeito para receber os amigos. Encontrei novamente no site vamos receber três receitas de bruschettas deliciosas: de tomate com manjericão, de shitake com queijo brie e de abobrinha com queijo de cabra e mel. Aproveite para preparar estas receitas super fáceis no final de semana, harmonizadas com uma das sugestões indicadas por aqui! 😉

Bruschetta de Tomate com manjericão

bruschetta tomate

Modo de Preparo (1 tomate para cada fatia de pão):

1. Corte o pão italiano em fatias. Mais ou menos na grossura de um dedo.

2. Corte os tomates em 4 partes.

3. Com o dedo, retire a semente.

4. Corte os tomates em cubos.

5. Pique os tomates

6. Em uma panela, aqueça o azeite levemente. Refogue o alho e depois os tomates, por aproximadamente 2 minutos. Não pode deixar o tomate virar molho. Esse passo evita que o tomate caia do pão no momento de servir.

7. Coloque um pouco de azeite no pão.

8. Adicione o tomate, o manjericão e um pouco de sal. Leve ao forno pré-aquecido a 10 minutos a 180 graus e deixe por 5 minutos (tempo do pão dourar).

 

Bruschetta de Shitake com Queijo Brie

bruschetta shitake

 Modo de Preparo (a quantidade sugerida serve 4 pessoas): 

1. Corte o pão italiano em fatias. Mais ou menos na grossura de um dedo.

2. Retire o talo do Shitake.

3. Em uma frigideira, aqueça levemente o azeite.

4. Adicione o Shitake e doure-o dos dois lados.

5. Coloque um pouco de azeite no pão.

6. Adicione o shitake e, depois, o queijo brie. Leve ao forno pré-aquecido a 10 minutos a 180 graus e deixe por 5 minutos (tempo de derreter o queijo e o pão dourar).

 

Bruschetta de Abobrinha com queijo de cabra

bruschetta abobrinha

Modo de Preparo  (a quantidade sugerida serve 4 pessoas): : 

1. Corte o pão italiano em fatias. Mais ou menos na grossura de um dedo.

2. Corte a abobrinha em fatias.

3. Em uma frigideira, aqueça levemente o azeite.

4. Adicione a abobrinha e doure-a dos dois lados.

5. Coloque um pouco de azeite no pão.

6. Adicione a abobrinha.

7. Amasse levemente o queijo de cabra e coloque-o no pão.

8. Adicione o mel. Leve ao forno pré-aquecido a 10 minutos a 180 graus e deixe por 5 minutos (tempo de derreter o queijo e o pão dourar).

 

Gostou? Escolha então um destes vinhos fáceis para acompanhar:

  • MontadoMontado Branco, Portugal (Sup. Extra, R$ 30,35): Elaborado pelo produtor José Maria da Fonseca com as curiosas uvas Alva, Tamarez, Rabo de ovelha na região do Alentejo, é bem leve e com boa acidez, um coringa para acompanhar comidinhas variadas.

 

  • De Martino ChardonnayDe Martino Chardonnay Estate Reserva (Imp. Decanter, R$ 45,10): Para os apreciadores de Chardonnay, este da De Martino é bem equilibrado, com aromas agradáveis de maçã e leve toque amanteigado. Ideal com aperitivos a base de queijos.

 

  • Las Moras Shiraz RoséLas Moras Shiraz Rosé (Imp. Decanter, R$ 33,10): Rosé elaborado na argentina com a uva Shiraz, tem aromas delicados de morangos frescos, floral e de especiarias. De bom corpo, vibrante e equilibrado. Sempre uma boa opção para abrir em dias mais quentes e com aperitivos leves.

 

  • Santa CristinaSanta Cristina Toscana IGT, Itália (Sup. Extra, R$ 48,20): Tinto elaborado na Toscana com 60% Sangiovese e 40% entre Cabernet Sauvignon, Merlot e Syrah, passa por um breve amadurecimento em barricas de carvalho para conferir um pouco mais de estrutura. Um dos italianos mais vendidos por aqui.

 

  • Arrogant FrogArrogant Frog Tutti Frutti Rouge, França (Imp. Decanter, R$ 51,90): Tinto francês de grande aceitação no mercado brasileiro, vai na contramão do que se imagina de vinho francês: fácil, frutado e acessível, é elaborado com as uvas Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Grenache, Merlot, Mourvèdre e Syrah. Ufa! A miscelânea funciona bem e também é sucesso para acompanhar finger foods.

 

 

 

 

 

Malbec World Day!

teaser_muralmalbec_brindis_baja

Repetindo uma notável campanha que teve início em 2011, a Wines of Argentina, órgão responsável pela divulgação dos vinhos do país, celebrou em grande estilo a uva que se tornou símbolo da viticultura no país, e que  promete alcance ainda maior neste ano!

Em sua terceira edição, o Malbec World Day será comemorado simultaneamente em Nova York, São Paulo, Londres, Shangai e Mendoza com artistas grafiteiros, uma vez que a Malbec representa uma “expressão cultural e artística” do país, além de degustações e ações promocionais em diversos pontos destas cidades.

A Wines of Argentina conseguiu elevar a Malbec a status de cool, prova disso é a sua disseminação em todo mundo. Apesar da origem francesa, onde a uva é conhecida por Cot ou Auxerrois, muitos produtores franceses pegaram carona na fama da Malbec argentina e adotaram o termo French Malbec para definição de seus vinhos.

No Brasil, a história não é muito diferente. Sua popularidade é tamanha que serviu até de inspiração para fragrância de perfume! Com imagem fortemente relacionada a custo x benefício, os melhores exemplares costumam ser encorpados, intensos em aromas e sabores, com acidez refrescante e taninos doces e redondos. Combinação perfeita com carnes grelhadas, suculentas, sendo ótima pedida para o churrasco do final de semana.

Para comemorar a data em grande estilo, segue uma seleção de ótimos vinhos feitos com Malbec, a uva que apesar de argentina é a cara do brasileiro! 😉

 

serbal

  • Serbal Malbec, Atamisque (World Wine, R$ 38,00): Considerada “bodega boutique”, tem nas variedades Malbec, Chardonnay e Pinot Noir as principais joias da casa, combinando a força e a autenticidade mendocinas com a elegância e a inspiração francesas. Este Malbec tem aromas de frutas vermelhas frescas e toques florais, bem agradável e harmonioso. Médio corpo, com taninos maduros e elegante e ótimo final de boca.

 

alta vista

  • Alta Vista Premium Malbec , Alta Vista (Casa Santa Luzia, R$ 43,00): Elaborado pelo produtor Alta Vista nos solos de Mendoza, este Malbec é mais estruturado,com aromas de frutas vermelhas maduras e notas de especiarias, resultado do amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês e americano.

 

75008_Vinho_Las_Moras_Malbec_750_ml

  • Las Moras Malbec, Finca Las Moras (Imigrantes Bebidas, R$30,99): Las Moras foi a primeira vinícola a eleborar grandes vinhos na região de San Juan, trabalhando dentro do conceito de “harmonia viva”, respeitando práticas sustentáveis e orgânicas nos vinhedos. Bastante frutado, com aromas agradáveis e bastante fresco no paladar.