Fausto, os vinhos descontraídos da Pizzato

Fausto

Tive a oportunidade de participar recentemente da 20ª edição da ExpoVinis Brasil, evento de grande relevância para o mercado de vinhos, e fiquei muito feliz em perceber o destaque de nossos vinhos brasileiros.

Um dos produtores que me chamaram atenção foi a Pizzato, particularmente os da linha Fausto, vinhos de entrada da vinícola. Com rótulos modernos e simplificados, bem condizente com os novos consumidores, apresentam vinhos frutados e fáceis de beber.

A vinícola fica localizada no Vale dos Vinhedos e dispõe de 42 hectares de vinhedos em Bento Gonçalves, e em Dr. Fausto de Castro, em dois Lajeados – o nome da linha refere-se ao local de origem de suas uvas. Confira os vinhos degustados e onde encontrar cada um deles:

 

Fausto Chardonnnay

  • Fausto Pizzato Chardonnay (Costi Bebidas, R$ 42,60) – Elaborado com a uva Chardonnay das melhores parcelas do vinhedo Dr. Fausto, sem passagem por madeira. No nariz, destaca-se pelos aromas de maçãs verdes, abacaxi e algo floral, sem aquela baunilha enjoativa que os Chardonnays no novo mundo costumam apresentar. Na boca, é considerado médio corpo, bem fresco e equilibrado. Boa persistência no paladar. Vai bem com pratos leves a base de peixes e frutos do mar, não muito condimentados; pastas com molhos brancos e/ou leves; saladas frias, frutos do mar em geral e legumes.

 

fausto_merlot_novo

  • Fausto Pizzato Merlot (Imigrantes Bebidas, R$ 39,99) – A Merlot é a uva com a qual a Pizzato se projetou no mercado, desde o primeiro vinho elaborado pela vinícola. O Fausto Merlot combina toda a fruta típica da uva com ótima acidez, o que faz do vinho uma excelente opção para a gastronomia simples e diversificada do dia a dia. No nariz, destaca-se pelos aromas de ameixas e notas terrosas e de couro, provenientes da breve passagem por madeira. Paladar macio, com taninos na medida. Você também encontra a sua versão mini, em garrafinhas de 187ml.

 

Fausto Tannat

  • Fausto Pizzato Tannat (Cia do Whisky, R$ 43,80) – A vinícola foi pioneira no plantio de Tannat na Serra Gaucha e hoje é um dos destaques da Pizzato. No nariz, destaca-se pelos aromas de amoras e notas de couro e especiarias. A Tannat é uva uva bastante tânica, mas este apresenta taninos finos, sendo bem fresco e equilibrado no paladar. Combina com pratos mais estruturados, como feijoadas, cassoulet, carnes gordas e queijos fortes em geral.

 

admin-ajax

  • Fausto Pizzato Cabernet Sauvignon (Imigrantes Bebidas, R$ 39,99) – De acordo com o produtor, o vinhedo Dr. Fausto vem gerando, colheita a colheita, frutas melhores para a uva Cabernet Sauvignon, permitindo a elaboração de vinhos de corpo médio, bastante frutados e de ótima aceitação. No nariz, destaca-se pelos aromas de amoras, cerejas e ameixa preta, além de algo de baunilha e leve mentolado. Na boca, tem corpo médio para encorpado, frutado, de boa persistência, acidez agradável, com taninos leves e marcantes.Combina com carnes vermelhas, risotos, massas fortes e queijos maduros.Também disponível em garrafas de 375 ml e 187 ml.
Anúncios

Vinho 365 | #27 – Balance Cabernet Sauvignon & Merlot

Foto

  • Balance Cabernet Sauvignon & Merlot, África do Sul (Imp. Qual Vinho, R$ 48,00)

Tive a oportunidade de degustar este vinho em uma feira aqui em SP e me impressionou bastante a relação custo x benefício. Tudo nele é lindo: o rótulo, o blend e o preço. Ainda pouco conhecido, valeu a pena a descoberta e eu faço questão de dividir com vocês.

Elaborado pela Overhex Wines,  uma das cooperativas mais dinâmicas no cenário Sul Africano. Criatividade e flexibilidade são as chaves para se criar vinhos memoráveis, segundo o produtor. Os vinhos da linha Balance são vinhos fáceis de beber e excelentes para o dia a dia. Equilíbrio, taninos macios e sabores frutados descrevem este vinho, assim como os outros da linha que eu falarei posteriormente.

Feito com 50% Cabernet Sauvignon e 50% Merlot, tem aromas de frutas maduras, nozes e toque de madeira bem integrada. Na boca é fresco, com boa acidez. Um delicioso e equilibrado vinho para ser consumido no dia a dia. Vai bem com pratos variados, desde a pizza de calabresa até carnes um pouco mais elaboradas.

 

Vinho 365 | #25 – De Martino Nuevo Mundo

De Martino NVDe Martino Nuevo Mundo , Chile (Imp. Decanter, R$ 55,60)

A De Martino é uma das vinícolas mais interessantes do Chile. Fundada em 1934 por imigrantes italianos, está estabelecida em Isla Del Maipo, atualmente na terceira geração da família e que conta com o perfeccionista enólogo Marcelo Retamal, eleito enólogo do ano 2004 no Guia de Vinos de Chile.

A linha “Nuevo Mundo” é elaborado a partir de uvas cultivadas de forma orgânica sustentável, no vale do Maipo, no Chile. Além disso, é proveniente da primeira vinha do mundo a gerar bônus de carbono e incorpora práticas sustentáveis no manejo do vinhedo, redução do consumo de água em irrigação e produção, diminuição de emissões de CO2 geradas por compostagem própria, entre outras ações que respeitam o meio ambiente.

Filosofia da vinícola, que valoriza vinhos que refletem suas origens

 

Além disso, o rótulo é lindo e já atrai o interesse no consumidor de imediato! A primeira impressão já é boa, e o vinho segue surpreendendo. Coloração intensa, tem aromas agradáveis de cassis e amoras maduras, tabaco e uma refrescante nota de menta. Estruturado, com taninos firmes e maduros aliados a uma excelente acidez. Madeira na medida, apenas 30% do vinho amadurece em barricas de carvalho francês, por poucos meses. Combina bem com carré de cordeiro, carnes como fraldinha assada na brasa e pratos suculentos.

 

Vinho 365 | # 6 – Callia Alta Shiraz/Cabernet Sauvignon

Vinho_06

  • Callia Alta Shiraz/Cabernet Sauvignon, Argentina (Imp. Zahil, R$ 34,00)

A argentina Bodegas Callia, vinícola-irmã da famosa Bodegas Salentein, já é uma velha conhecida do consumidor brasileiro. Vinhos fáceis, redondos, frutados e de excelente relação custo-benefício, é presença obrigatória em listas de boas compras nesta faixa de preço.

A vinícola está localizada em San Juan, ao norte de Mendoza, e tem como prioridade a elaboração de vinhos jovens e agradáveis, de custo acessível e sem abrir māo de qualidade. Em San Juan, a Shiraz se adaptou particularmente bem ao solo da região e combinado com a tão conhecida Cabernet Sauvignon resultou em um vinho com ótima estrutura, mas redondo e fácil para beber. Combinar variedade é uma receita dos produtores para encaixar características complementares, neste caso unindo o frescor dos notas vegetais da Cabernet e seus taninos firmes à maciez e fruta madura da Shiraz.

Uma bela compra, que fica ainda melhor acompanhando pratos à base de carnes, em preparações simples do dia a dia mesmo. Sem frescura!

OBS: O projeto Vinho 365 é uma iniciativa para provar que sim, é possível se aventurar por este universo sem precisar ser conhecedor, nem gastar uma fortuna. Uma seleção diária de vinhos de bom custo benefício, até o final do ano, para você descobrir, degustar e conhecer. O vinho fácil, descomplicado, acessível e… diário!

 

Cono Sur, uma das vinícolas mais admiradas do mundo

cono-sur-bicicleta

A Cono Sur foi eleita a segunda marca de vinhos mais admirada da América do Sul

A chilena  Cono Sur foi eleita novamente a segunda vinícola mais admirada da América do Sul pela revista britânica Drinks International, reconhecida pelo seu prestigioso ranking que destaca as marcas de vinhos mais valorizadas do mundo. Mais de 200 profissionais do vinho selecionaram a vinícol, destacando a qualidade de seus vinhos e seu posicionamento premium e inovador.

Tamanho recomencimento é mais do que merecido. Fundada em 1993 e com vinhedos plantados em diversas regiões do Chile, foi pioneira na viticultura sustentável e uma das primeiras a levar a Pinot Noir a sério.

Partindo da linha de entrada Bicicleta, Cono Sur é uma das fontes mais confiáveis de vinhos bons e baratos no Chile. Merece destaque também a linha Reserva Especial, composta por vinhos elaborados com uvas que representam o melhor de cada região chilena, a exemplo dos Sauvignon Blanc e Pinot Noir do Vale de Casablanca e do Carmenére do Vale de Cachapoal.

Segundo o produtor, a bicileta estampada no rótulo simboliza “o espírito e o esforço dos trabalhadores da bodega, que utilizam a bicicleta para se deslocarem pelos vinhedos, atentos a cada detalhe da plantação”. Além disso, reforça o conceito de preocupação com o meio ambiente.

Ainda não conhece a Cono Sur? Confira uma seleção de boas opções e onde encontrá-las:

CS Bicicleta Gewurztraminer

  • Cono Sur Bicicleta Gewurztraminer: Elaborado na fria região do Vale de Bío-Bío com a uva Gewürztraminer, tem aromas bem agradáveis de frutas frescas, flores e um toque de lichia. Na boca é expressivo, fresco e saboroso, ideal para acompanhar comidas agridoces, culinária chinesa e indiana.

CS Bicicleta Cabernet

  • Cono Sur Bicicleta Cabernet SauvignonBem elaborado, tem aromas de frutas pretas, como ameixa e framboesa, e um toque doce de especiarias. Elegante, ideal para carnes vermelhas e queijos mais saborosos. 

CS Bicicleta Pinot

  • Cono Sur Bicicleta Pinot Noir: Um dos destaques da linha Bicileta, tem aromas muito agradáveis de frutas frescas, como framboesa e cereja, além de boa acidez e taninos finos no paladar. Nas palavras do produtor, sexy, puro e simples, é um Pinot jovem e refrescante. Bem versátil, acompanha super bem massas com molhos leves, mariscos, peixes suaves e culinária japonesa.

CS Res Sauv.Blanc

  • Cono Sur Reserva Especial Sauvignon Blanc: Fresco e delicado, tem aromas de maçã verde e pêssegos e ótima acidez no paladar. Servir bem fresco como aperitivo ou para acompanhar saladas, mariscos, sushi e entradas leves

CS Res. Pinot Noir

  • Cono Sur Reserva Especial Pinot Noir: Elaborado no Valle de Casablanca, melhor região para esta delicada uva, tem os aromas típicos de um Pinot bem elaborado: framboesas, cerejas e morangos, com notas de café e cacau. Mais intenso que o Bicicleta, é ideal com carnes brancas, embutidos e queijos mais saborosos. Além disso, o produtor aconselha servir a uma temperatira mais baixa para ressaltar o frescor, e recomenda também servir com pratos a base de Champignon. Vale cada centavo!

Onde encontrar:

Os vinhos são importados pela La Pastina e está disponível em lojas especializadas, empórios e supermercados:

 

 

Na medida da sua vontade

As garrafas de vinho de tamanho reduzido estão ganhando mais espaço nas prateleiras dos supermercados e nas cartas de restaurantes. Muitas importadoras já estão de olho nesta tendência e começaram a trazer mais e melhores rótulos em garrafas de 187 ml e 375 ml – o suficiente para uma ou duas taças, respectivamente. Além de reduzir desperdício, as garrafas menores são uma ótima maneira de harmonizar mais tipos de vinhos com diferentes pratos ao longo da mesma refeição.

Vale lembrar apenas que o armazenamento de vinhos neste formato requer um cuidado especial. Por causa das medidas reduzidas da garrafa, o vinho tende a envelhecer mais rapidamente. Desse modo, as garrafas menores são mais adequadas para o consumo do dia a dia. Confira abaixo uma seleção de opções de bom custo-benefício e na medida certa para cada ocasião.

GARRAFAS BABY (187 ml)

  • Espumante Baby Chandon Brut Rosé, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$ 21,49). Um clássico da Chandon em dose única, para não errar nas pequenas comemorações do dia a dia!
  • La Vieille Ferme Blanc, França (World Wine, R$ 15,00). Vinho conhecido em vários países pelo seu excelente custo-benefício, mostra toda a tipicidade dos brancos da região do Rhône: muito aromático, com boa acidez e ótima estrutura. A versão baby é uma graça, incrível para receber os amigos!
  • Tília Malbec/Syrah, Argentina (Vinci Vinhos, R$ 11,31) Combinando duas das grandes uvas tintas, este vinho é macio e saboroso, fácil de agradar. Tem mais opções disponíveis no site da importadora.
  • Leyda Reserva Pinot Noir, Chile (Grand Cru, R$ 14,00). Ótimo Pinot Noir chileno em versão mini, obra do competente produtor Vina Leyda. Aromas intensos de frutas vermelhas com um toque herbáceo, bem equilibrado.
  • Valdivieso Cabernet Sauvignon, Chile (Ravin, R$ 14,00). Boa opção para acompanhar carnes vermelhas e massas com molhos picantes, é elaborado no Chile pelo tradicional produtor Viña Valdivieso.

MEIAS GARRAFAS (375 ml)

  • Espumante Casa Valduga Brut, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$ 29,99). Espumante elaborado com as uvas Chardonnay e Pinot Noir, é fresco, equilibrado, com aromas que lembram amêndoas e frutas tropicais.
  • Terra Andina Sauvignon Blanc, Chile (Vinci Vinhos, R$ 15,83). Ótimo branco do Chile, é elaborado com a uva Sauvignon Blanc pelo produtor Terra Andina. Fresco, leve e aromático, é ideal para acompanhar comida japonesa. Tem mais opções no site do importador.
  • Les Grands Bois Chantant, França (Grand Cru, R$ 23,00). Vinho francês da região de Bordeaux, é elaborado com Merlot, Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon e destaca-se pelos aromas de frutas maduras, couro e um toque mentolado. Tem também na versão baby (187ml).
  • Altos Las Hormigas Malbec, Argentina (Mistral, 23,34). Com aromas frutados e sabores intensos, mostra que a Malbec pode originar vinhos perfeitos para acompanhar comida. 
  • Esteva casa Ferreirinha, Portugal (Zahil, R$ 32,00). Vinho básico da Casa que é um ícone em Portugal, responsável pela produção do clássico Barca Velha. Elaborado com as uvas típicas do Douro, é rico em aromas de frutas maduras com toques florais. 

Peça pela uva: Cabernet Sauvignon

Considerada a “rainha das uvas tintas”, a Cabernet Sauvignon é clássica, elegante e versátil e está presente em praticamente todas as vinícolas do mundo. Capaz de fazer sucesso em carreira solo ou nas mais diversas combinações, é adaptável a uma enorme variedade de terroirs. Não é por acaso que é considerada uma das variedades mais conhecidas e apreciadas no mundo.

Principal uva da mais importante região produtora de vinhos do mundo, Bordeaux, é responsável pelo estilo de vinho mais copiado do mundo. Acredita-se que as primeiras parreiras desta cepa chegaram ao Brasil por volta de 1900, porém, seu plantio de forma regular aconteceu após a década de 70. Hoje, é a principal uva cultivada no país, ao lado da Merlot.

O aroma típico desta uva lembra amoras, cerejas, ameixas, menta e eucalipto, porém aromas mais complexos aparecem com o passar dos anos. O típico pimentão verde vem das uvas não muito maduras, o que os enólogos tentam evitar.

Independentemente do país ou do estilo escolhido, uma boa taça de Cabernet Sauvignon é sempre uma  oportunidade de degustar uma uva cheia de tradição. Selecionei três opções que podem ser facilmente encontradas no mercado, em diversas faixas de preço:

  • Aurora Varietal Cabernet Sauvignon, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$ 17,99) – Ótima surpresa da Aurora em uma faixa de preço difícil de surpreender. Este Cabernet tem estilo do Novo Mundo, com uma boa estrutura, aromas de frutas vermelhas maduras e toques de especiarias. É um vinho para o dia-a-dia, mas seu sabor é acima da média.
  • Los Vascos Cabernet Sauvignon, Chile (Imigrantes Bebidas, R$ 28,99) – Vinho produzido no Chile pela Domaines Barons de Rothschild, vinícola francesa proprietária do famoso Château Lafite. Um vinho chileno, mas com toque francês.  Aromas de frutas maduras, como cerejas, amoras e framboesas e notas de pimenta negra e menta. Taninos macios e ótima persistência no paladar. Ideal para acompanhar todos os tipos de carnes vermelhas, massas com molho escuro e queijos de massa dura.
  • Kaiken Reserva Cabernet Sauvignon, Argentina (Imp. Vinci, R$ 38,00) – Ótimo Cabernet Sauvignon argentino, de produção limitada e a chancela dos inventores do famoso Montes Alpha, o primeiro Cabernet premium do Chile. Um leve toque de Malbec deixa o vinho complexo e interessante. Legal para acompanhar carnes grelhada, assadas, cordeiro e risoto de champignon.