Garrafas que valem por um presente

O Dia das Mães se aproxima e vinho é sempre uma boa pedida para presentar aquelas que merecem todos os mimos nesta data especial. Confira uma seleção de rótulos que além de deliciosos, vem em garrafas pra lá de charmosas para presentear!

LA Sauvignon Blanc

L.A Jovem Sauvignon Blanc, Brasil (Luiz Argenta, R$ 53,00)  Elaborado pela vinícola brasileira Luiz Argenta na bela região de Flores da Cunha, este Sauvignon Blanc é fresco e elegante, com aromas de frutas tropicais, como o maracujá. Acompanha bem carpaccio, queijos de cabra, peixes com molhos cítricos e culinária japonesa.

LA_Shiraz

L.A. Jovem Shiraz, Brasil (Luiz Argenta, R$ 53,00) Também feito pelo produtor boutique Luiz Argenta, este tinto é elaborado com a uva Shiraz e se destaca pelo equilíbrio, com acidez e taninos bem balanceados e aromas que remetem a cereja madura e especiarias. Fica ainda melhor com risotos leves e pratos pouco condimentados.

VF Rosé

Villa Francioni Rosé, Brasil (Top Wine Brasil, R$ 52,90) Vinho rosé elaborado pela Villa Francioni, na fria São Joaquim, em Santa Catarina. A vinícola foi idealizada em 2000 com o intuito de produzir vinhos de alta qualidade, em uma região ainda pouco explorada. Este delicado rosé é um dos destaques do produtor, resultado do inusitado corte das uvas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Sangiovese, Syrah, Petit Verdot, Pinot Noir, Merlot e Malbec. Aroma agradável de frutas e flores, lembrando romãs, e leve toque cítrico. Na boca é leve e delicado, com acidez que traz frescor e prepara o paladar.

Vinho brasileiro no Sambódromo

Vinho2Hoje é dia de vinho brasileiro no Sambódromo! O Ibravin, Instituto Brasileiro do Vinho, e a Vai-Vai prometem um Carnaval empolgante e repleto de vinhos aos foliões. A escola, que já foi campeã 13 vezes, vai apresentar toda a história da produção de uva desde a chegada dos imigrantes italianos, com direto até a fruta fresca enfeitando os carros alegóricos.

Quem for de Vai-Vai neste ano vai poder escolher entre um branco Saint Germain Suave, um tinto seco Arbo Merlot e um tinto suave Quinta Jubair, este último ovacionado pelos foliões da Vai-Vai. O Saint Germain Branco Suave foi escolhido como vinho oficial na categoria “branco aromático” em degustação às cegas, realizada no ano passado na quadra da Escola de Samba, com especialistas brasileiros, representantes do setor vinícola e da comunidade do samba.

Confira onde encontrar os vinhos oficiais do Carnaval paulista e aproveite para decorar o samba enredo e cantar junto!

Saint Germain Branco Suave, vinícola Aurora (Imigrantes Bebidas, R$11,49)

Arbo Merlot, Vinícola Perini (Perini, R$14,90)

Quinta Jubair, vinícola Góes (Imigrantes Bebidas, R$ 13,99)

Samba enredo “Sangue da Terra, Videira da Vida: Um brinde de amor em plena avenida”:

Sangue da terra, videira da vida
Num brinde de amor transbordo em plena avenida
Cantando um sonho novo
Matriz, escola do povo
Respeite o meu Pavilhão

No antigo Oriente
Da água pro vinho eu me transformei
E conquistei por mares tantos continentes
Eu vi vencer a sedução
E a disputa do poder; testemunhei
Dormi um longo sono em porões, em barris
Enchi o cálice sagrado
Em seu louvor

No colo do tempo, ao sopro do vento
Sob o céu anil
Por brancos e negros, sou abençoado
Sabor Brasil

Na tela do cinema
Eu viajei com emoção
Nos versos de um poema
No calor de uma paixão
A natureza só pede um pouco de reflexão
E na arca do futuro
Lugar seguro me abrigarei
E hoje na folia vamos festejar
Bebam com moderação
Valeu Vai-Vai

Já escolheu o vinho do Natal?

tintos-natal-1Fato: dezembro é um mês corrido. Ninguém tem tempo para nada,  mas todo mundo faz questão de passar o Natal com amigos e familiares ao redor de uma mesa saborosa. Procurando receitas típicas desta data para publicar aqui, encontrei no delicioso site Panelinha, o ótimo e-livro Receitas de Natal em PDF , disponível aqui para download (yéah!). São mais de 50 receitas, testadas e fotografadas, distribuídas em 7 opções de menu.

Depois de escolher as suas receitas preferidas, quais vinhos selecionar para este festival gastronômico, marcados por fartura e sabores variados? E se você quiser apenas celebrar a sua ceia sem complicações, abrindo garrafas de um mesmo vinho e sendo feliz?  Neste caso, vá de tintos leves, com bastante fruta e poucos taninos, que possam ser servidos mais frios nestes dias de calor implacável. Vinhos feitos com as uvas Gamay e Pinot Noir, por exemplo, são ótimas escolhas para esta situação.  Confira aqui uma seleção de vinhos que se encaixam neste perfil e não decepcionam:

Castillo di Molina Pinot Noir, Chile (Sup. Sonda, R$ 33,89)

Cefiro Casablanca Pinot Noir, Chile (Imigrantes bebidas, R$ 41,99)

Salton Gamay 2012, Brasil (Varanda Delivery, R$ 31,10)

Vinho, pizza e oi oi oi!

Um dos pratos mais simples e saborosos da gastronomia ficam ainda melhores se acompanhados com uma boa taça de vinho.  Melhor ainda se for na sexta-feira, assistindo o último capítulo da novela Avenida Brasil!  Foco total no suspense: deixe tudo devidamente preparado para devorar sua pizza favorita em largas mordidas e longos goles de tinto, enquanto finalmente descobre quem matou o Max!  Vamos às opções?

Marguerita: Sem dúvidas, umas das mais pedidas nas pizzarias de SP. De média estrutura, com sabores intensos do queijo e a boa acidez do molho de tomate, vai bem com vinhos brancos com boa acidez ou tintos mais leves, com pouca passagem por madeira. Entre os brancos, escolha os elaborados com as uvas Sauvignon Blanc ou Pinot Grigio e, caso prefira os tintos, opte pelos  italianos Bardolino e Chianti simples ou merlots do novo mundo.

Vinhos para acompanhar:

Calabresa: Pizza levemente picante e com bastante sabor, pede tintos mais encorpados. Aqui cabem os elaborados com as uvas Carmenére e Syrah, os portugueses do Alentejo ou os italianos de Montepulcianos d’Abruzzo, por exemplo.

Vinhos para acompanhar:

 

Na medida da sua vontade

As garrafas de vinho de tamanho reduzido estão ganhando mais espaço nas prateleiras dos supermercados e nas cartas de restaurantes. Muitas importadoras já estão de olho nesta tendência e começaram a trazer mais e melhores rótulos em garrafas de 187 ml e 375 ml – o suficiente para uma ou duas taças, respectivamente. Além de reduzir desperdício, as garrafas menores são uma ótima maneira de harmonizar mais tipos de vinhos com diferentes pratos ao longo da mesma refeição.

Vale lembrar apenas que o armazenamento de vinhos neste formato requer um cuidado especial. Por causa das medidas reduzidas da garrafa, o vinho tende a envelhecer mais rapidamente. Desse modo, as garrafas menores são mais adequadas para o consumo do dia a dia. Confira abaixo uma seleção de opções de bom custo-benefício e na medida certa para cada ocasião.

GARRAFAS BABY (187 ml)

  • Espumante Baby Chandon Brut Rosé, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$ 21,49). Um clássico da Chandon em dose única, para não errar nas pequenas comemorações do dia a dia!
  • La Vieille Ferme Blanc, França (World Wine, R$ 15,00). Vinho conhecido em vários países pelo seu excelente custo-benefício, mostra toda a tipicidade dos brancos da região do Rhône: muito aromático, com boa acidez e ótima estrutura. A versão baby é uma graça, incrível para receber os amigos!
  • Tília Malbec/Syrah, Argentina (Vinci Vinhos, R$ 11,31) Combinando duas das grandes uvas tintas, este vinho é macio e saboroso, fácil de agradar. Tem mais opções disponíveis no site da importadora.
  • Leyda Reserva Pinot Noir, Chile (Grand Cru, R$ 14,00). Ótimo Pinot Noir chileno em versão mini, obra do competente produtor Vina Leyda. Aromas intensos de frutas vermelhas com um toque herbáceo, bem equilibrado.
  • Valdivieso Cabernet Sauvignon, Chile (Ravin, R$ 14,00). Boa opção para acompanhar carnes vermelhas e massas com molhos picantes, é elaborado no Chile pelo tradicional produtor Viña Valdivieso.

MEIAS GARRAFAS (375 ml)

  • Espumante Casa Valduga Brut, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$ 29,99). Espumante elaborado com as uvas Chardonnay e Pinot Noir, é fresco, equilibrado, com aromas que lembram amêndoas e frutas tropicais.
  • Terra Andina Sauvignon Blanc, Chile (Vinci Vinhos, R$ 15,83). Ótimo branco do Chile, é elaborado com a uva Sauvignon Blanc pelo produtor Terra Andina. Fresco, leve e aromático, é ideal para acompanhar comida japonesa. Tem mais opções no site do importador.
  • Les Grands Bois Chantant, França (Grand Cru, R$ 23,00). Vinho francês da região de Bordeaux, é elaborado com Merlot, Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon e destaca-se pelos aromas de frutas maduras, couro e um toque mentolado. Tem também na versão baby (187ml).
  • Altos Las Hormigas Malbec, Argentina (Mistral, 23,34). Com aromas frutados e sabores intensos, mostra que a Malbec pode originar vinhos perfeitos para acompanhar comida. 
  • Esteva casa Ferreirinha, Portugal (Zahil, R$ 32,00). Vinho básico da Casa que é um ícone em Portugal, responsável pela produção do clássico Barca Velha. Elaborado com as uvas típicas do Douro, é rico em aromas de frutas maduras com toques florais. 

Peça pela uva: Cabernet Sauvignon

Considerada a “rainha das uvas tintas”, a Cabernet Sauvignon é clássica, elegante e versátil e está presente em praticamente todas as vinícolas do mundo. Capaz de fazer sucesso em carreira solo ou nas mais diversas combinações, é adaptável a uma enorme variedade de terroirs. Não é por acaso que é considerada uma das variedades mais conhecidas e apreciadas no mundo.

Principal uva da mais importante região produtora de vinhos do mundo, Bordeaux, é responsável pelo estilo de vinho mais copiado do mundo. Acredita-se que as primeiras parreiras desta cepa chegaram ao Brasil por volta de 1900, porém, seu plantio de forma regular aconteceu após a década de 70. Hoje, é a principal uva cultivada no país, ao lado da Merlot.

O aroma típico desta uva lembra amoras, cerejas, ameixas, menta e eucalipto, porém aromas mais complexos aparecem com o passar dos anos. O típico pimentão verde vem das uvas não muito maduras, o que os enólogos tentam evitar.

Independentemente do país ou do estilo escolhido, uma boa taça de Cabernet Sauvignon é sempre uma  oportunidade de degustar uma uva cheia de tradição. Selecionei três opções que podem ser facilmente encontradas no mercado, em diversas faixas de preço:

  • Aurora Varietal Cabernet Sauvignon, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$ 17,99) – Ótima surpresa da Aurora em uma faixa de preço difícil de surpreender. Este Cabernet tem estilo do Novo Mundo, com uma boa estrutura, aromas de frutas vermelhas maduras e toques de especiarias. É um vinho para o dia-a-dia, mas seu sabor é acima da média.
  • Los Vascos Cabernet Sauvignon, Chile (Imigrantes Bebidas, R$ 28,99) – Vinho produzido no Chile pela Domaines Barons de Rothschild, vinícola francesa proprietária do famoso Château Lafite. Um vinho chileno, mas com toque francês.  Aromas de frutas maduras, como cerejas, amoras e framboesas e notas de pimenta negra e menta. Taninos macios e ótima persistência no paladar. Ideal para acompanhar todos os tipos de carnes vermelhas, massas com molho escuro e queijos de massa dura.
  • Kaiken Reserva Cabernet Sauvignon, Argentina (Imp. Vinci, R$ 38,00) – Ótimo Cabernet Sauvignon argentino, de produção limitada e a chancela dos inventores do famoso Montes Alpha, o primeiro Cabernet premium do Chile. Um leve toque de Malbec deixa o vinho complexo e interessante. Legal para acompanhar carnes grelhada, assadas, cordeiro e risoto de champignon.

5 tendências para degustar em 2012

Todo começo de ano sempre vem cheio de listas e previsões e o mercado de vinhos não poderia ser diferente. Aproveitando o embalo, preparei um resumo com as cinco principais tendências anunciadas por diferentes publicações de vinhos (a que inspirou o post está aqui). Entre todas as apostas, ainda é cedo para descobrir o que realmente vai vingar. Por isso, talvez um bom começo seja degustar um pouco dessas tendências e tirar suas próprias conclusões:

1) Consumo de vinhos locais: As constantes campanhas para reduzir a emissão de carbono e incentivar o consumo de produtos cultivados localmente têm se estendido para a indústria do vinho e deve ganhar popularidade em 2012. Uma ótima oportunidade para dar uma chance a um novo vinho nacional.

2) Menor teor de álcool – Os chamados “vinhos do Novo Mundo”, com uvas sobremaduras e alto teor alcoólico, estão perdendo popularidade para opções mais clássicas e elegantes, com teor de álcool abaixo de 14%. Um retorno à tradição, marcado por vinhos mais saborosos e equilibrados.      

3) Borgonha é o novo Bordeaux – Na medida em que os preços dos vinhos de Bordeaux continuam a subir, mais consumidores optam por vinhos da Borgonha. De acordo com este artigo da Bloomberg, a região vem se estabelecendo como a estrela de leilões realizados em todas as partes do mundo, de Nova York a Hong Kong.

4) Vinhos sustentáveis – A evidência do tema sustentabilidade tem levado cada vez mais enólogos a experimentar técnicas naturais de vinificação. A Nova Zelândia está no caminho de se tornar o primeiro país com uma indústria do vinho 100% sustentável em 2012 e os demais países estão seguindo este caminho.

5) Valor – Consumidores continuarão a procurar vinhos com bom custo benefício, que ofereçam valor agregado ao seu preço. Neste sentido, regiões como a América do Sul, Austrália e Espanha devem se destacar. Exemplo: vinhos espanhóis que misturam cepas francesas como Chardonnay e Cabernet Sauvignon com variedades espanholas.

O vinho do peru

Um dos maiores desafios durante os preparativos da ceia de Natal é escolher os vinhos que harmonizem com o tradicional peru, entre todos os demais  pratos típicos desta data. Para facilitar este momento, confira algumas opções interessantes para acompanhar as principais delícias natalinas:

Para as entradas, como castanhas, nozes e saladas de maionese:

Para os aperitivos, como as castanhas, nozes, amêndoas e a famosa maionese de Natal, prefira os espumantes brut ou brancos leves com boa acidez, que ajudam a amenizar a sensação de gordura no paladar:

1) Gato Negro Sauvignon Blanc, Chile (Imigrantes Bebidas, R$16,99)

2) Freixenet Tournée Brut, Espanha (Imigrantes Bebidas, R$20,99)

3) Orvietto Docg Piccini, Itália (Imp. Vinci, R$30,25)

4) Andeluna Torrontés, Argentina (Imp. World Wine, R$36,00)

5) Mionetto Vivo Rosé, Itália (Imp. World Wine, R$48,00)

Para acompanhar os peixes e crustáceos:

Para este que é um dos pratos mais tradicionais na ceia de final de ano, os vinhos brancos são a companhia ideal, uma vez que os taninos do vinho tinto podem torná-lo metalizado quando combinados com o sabor marcante e o toque iodado dos pescados. Alguns tintos leves, por outro lado, podem acompanhar perfeitamente peixes com sabores mais intensos. Peixes mais gordurosos vão bem com um vinho com maior acidez, como os brancos elaborados com  Sauvignon Blanc:

1) Luis Felipe Edwards Chardonnay, Chile (Pão de Açúcar, R$19,15)

2) Robertson Chenin Blanc, África do Sul (Imp. Vinci, R$25,18)

3) Altas Cumbres Viognier, Argentina (Pão de Açúcar, R$29,00)

4) Urban Sauvignon Blanc, Argentina (Imp. Vinci, R$29,57)

5) Rio Bio Reserva Pinot Noir, Chile (Imp. Expand, R$39,80)

Para acompanhar pratos à base de bacalhau:

O bacalhau faz parte de diversas datas comemorativas, reflexo da herança cultural deixada pelos nossos amigos portugueses. Tradicionalmente assado em postas, desfiado com batatas ou somente preparado com azeite, pede vinhos brancos mais encorpados, tintos com boa acidez ou tintos mais envelhecidos, já com os taninos bem macios:

1) Grandjó Douro Branco, Portugal (Imigrantes Bebidas, R$24,99)

2) Aurora Reserva Chardonnay, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$28,99)

3) Terrazas Alto Chardonnay, Chile (Imigrantes Bebidas, R$33,99)

4) Viña Borgia, Espanha (Imp. World Wine, R$35,00)

5) Rio de los Pájaros Pinot Noir, Uruguai (Imp. Mistral, R$39,71)

Para acompanhar Peru e Chester:

Peru e Chester são aves de carne macia e delicada, que pedem tintos de médio corpo ou brancos mais estruturados. Como esta época do ano é marcada pelas altas temperaturas, os vinhos rosés também são uma ótima alternativa para acompanhar estas delícias natalinas:

1) Petirrojo Merlot, Argentina (Imp. World Wine, R$28,00)

2) Crios Rosé Malbec, Argentina (Imigrantes Bebidas, R$29,99)

3) Duetto Casa Valduga Sangiovese/Barbera, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$33,99)

4) Catamayor Viognier Reserva, Uruguai (Imp. World Wine, R$42,00)

5) Château Bel Air, França (Imp. Mistral, R$46,47)

Para acompanhar Tender:

O tender, presença obrigatória nas festas de fim de ano, é muito saboroso e caracteriza-se pelo toque defumado. Na maioria das vezes, o molho do tender é doce, combinando melhor com um tinto leve e cheio de fruta:

1) Tilia Merlot, Argentina (Imp. Vinci, R$26,87)

2) Altosur Merlot, Argentina (Imp. Word Wine, R$29,00)

3) Urban Uco Tempranillo, Argentina (Imp. Vinci, R$37,01)

4) La Vieille Ferme Rouge, França (Imp. World Wine, R$45,00)

5) Poggiotondo IGT Toscana Rosso, Itália (Imp. World Wine, R$48,00)

Para acompanhar Pernil e Leitão

Muito saborosas, os cortes suínos geralmente pedem vinhos tintos mais estruturados, rico em taninos e com boa acidez, para contrapor a gordura. A exceção fica com o lombo e as carnes mais claras, que combinam muito bem com diversas opções de brancos:

1) Tarapacá Cosecha Malbec, Argentina (Imigrantes Bebidas, R$17,99)

2) Postales Del Fin Del Mundo Malbec/Shiraz, Argentina (Imigrantes Bebidas, R$28,99)

3) Château Los Boldos Cabernet Tradition, Chile (Imp. World Wine, R$33,00)

4) Armador Carmenère, Chile (Imp. World Wine, R$39,00)

5) Cusumano Syrah, Itália (Imigrantes Bebidas, R$43,99)

Para acompanhar o doce Panettone, o bolo de reis e a rabanada:

O Panettone nasceu na Itália e é indispensável nas festas de fim de ano, em diversos  países do mundo. Trazido ao Brasil por imigrantes Italianos durante a Segunda Guerra Mundial, é tradicionalmente feito com frutas cristalizadas e uvas-passas, mas já é possível encontrar inúmeras variações, igualmente deliciosas. A melhor opção para acompanhar o Panettone (e os demais doces similares) são os vinhos delicados e levemente doces, como o Moscato d´Asti ou vinhos leves de colheita tardia. Já a rabanada, por ser bastante doce, pede vinhos de sobremesa bem ricos, com bastante açúcar residual, como os vinhos do Porto:

1) Espumante Salton Moscatel, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$19,99)

2) Tarapacá Late Harvest, Chile (Imigrantes Bebidas, R$29,99)

3) Porto Messias Ruby, Portugal (Imigrantes Bebidas, R$37,99)

4) Valdouro Tawny, Portugal (Imigrantes Bebidas, R$41,99)

5) Batasiolo Moscato D’Asti (Imigrantes Bebidas, R$43,99)


Seleção de bons e baratos da revista Veja

A revista Veja publicou na edição desta semana o resultado de uma avaliação de vinhos feita pela Associação ProTeste  junto com sommeliers e consumidores. A avaliação foi feita com vinhos nacionais, europeus e sulamericanos que custam até R$ 60,00 em supermercados, adegas e importadoras. Valeu para reforçar a idéia de que nem sempre preço é sinônimo de qualidade e que é possível sim encontrar bons vinhos a preços convidativos. Confira aqui os primeiros colocados deste ranking e corra para tirar suas próprias conclusões! 😉

 

1) GRÃO VASCO

Origem: Portugal

Um assemblage, ou seja, uma mistura de diferentes uvas, foi o rótulo mais bem aceito pelos consumidores. “ Com um aroma agradável de frutas secas, ele vem do Dão, uma região antiga e famosa por produzir vinhos com excelência”, diz o consultor enogastronômico Joel Guérin, um dos participantes do teste.

2) NIETO SENETINER RESERVA CABERNET SAUVIGNON 

Origem: Argentina

Graças ao aroma e ao sabor persistentes, este Cabernet Sauvignon foi o mais bem classificado entre os sommeliers. “Ele é encorpado e, assim como o Grão Vasco, tem um agradável aroma de frutas secas”, diz Guérin.

3) SANTA HELENA RESERVADO CABERNET SAUVIGNON

Origem: Chile

Seco, este Cabernet Sauvignon foi avaliado como um vinho correto, de média intensidade e aroma frutado.

4) GRANDJÓ

Origem: Portugal

Da região do Douro, tradicionalmente conhecida pela produção de vinhos do Porto, tem aromas vegetais que se sobrepõem aos das frutas, o que é um fator positivo – quanto mais aromas, mais interessante é a bebida.

5) LATITUD 33 MALBEC

Origem: Argentina

De Mendoza, uma das regiões mais tradicionais da Argentina para vinhos de qualidade, é feito de Malbec, a uva que melhor se desenvolve no país. “É um vinho simples, porém correto e agradável”, resume Guérin.

6) SANTA CAROLINA RESERVADO CABERNET SAUVIGNON

Origem: Chile

Um Cabernet Sauvignon meio seco, foi considerado o melhor vinho no quesito custo-benefício – apesar de, na opinião dos sommeliers, ser pouco encorpado. “Na boca, é um vinho simples, de taninos suaves”, avalia Guérin.

7) PAULO LAUREANO

Origem: Portugal

Segundo colocado na opinião os consumidores, este vinho seco ficou em sétimo lugar porque, de acordo com os especialistas, tem pouco corpo e um aroma de baixa persistência.

8)AURORA VARIETAL CABERNET SAUVIGNON

Origem: Brasil

Elaborado com Cabernet Sauvignon, foi considerado um vinho simples, porém correto.

9) BOLLA VALPOLICELLA

Origem: Itália

Mistura de uvas como a Corvina e a Rondinella, agradou aos consumidores, mas foi avaliado pelos especialistas como simples e pouco encorpado.

10) MORANDÉ PIONERO

Origem: Chile

Primeiro colocado na análise laboratorial, este Carmenére foi descrito como pouco aromático e com alto teor alcoólico.

ONDE COMPRAR:

Pão de Açúcar, Imigrantes Bebidas, Adega Alentejana e principais supermercados.

 

O barato do Natal

Quer presentear seu amigo secreto, namorado, esposa e amigos com um vinho legal, sem comprometer o orçamento? Confira ótimas sugestões de presentes para você não ter dor de cabeça com as compras de final de ano:

KIT VALES DO CHILE

Preparado pela Expand, este kit é composto por uma garrafa do chileno Don Arturo Cabernet Sauvignon e uma de Don Arturo Carmenére em uma bonita embalagem para duas garrafas. Ideal para os amantes de vinhos tintos mais encorpados.

Onde comprar:

–  Importadora Expand (vários endereços)

Preço sugerido: R$ 38,00

  

KIT PIONERO

Também da Expand, este Kit vem com dois tintos da inovadora vinícola chilena Morandé. Composto por uma garrafa de Pionero Cabernet Sauvignon e uma garrafa de Pionero Pinot Noir em caixa para presente, é uma ótima opção para acertar na escolha do amigo secreto, já que são vinhos de estilos bem diferentes.

Onde comprar:

– Importadora Expand (vários endereços)

Preço sugerido: R$ 48,00

KIT ECCO

Mais uma opção da Expand, desta vez para agradar em cheio os apreciadores de espumantes. O kit vem com uma garrafa de Prosecco Ecco em caixa para presente, uma opção bem versátil para surpreender amigos e familiares

Onde comprar:

– Importadora Expand (vários endereços)

Preço sugerido: R$ 45,00

                                                                                                                                                           KIT SALTON

A Salton tem  uma opção bem interessante de espumante e taças para presentear. O Kit, composto por uma garrafa de espumante Salton Brut e duas taças exclusivas em embalagem para presente, é encontrado facilmente em lojas e supermercados.

Onde comprar:

– Imigrantes bebidas

Preço sugerido: R$ 35,99

                                                                                                                                                       KIT AURORA

Para quem prefere espumantes mais doces, a Aurora preparou um kit  com uma garrafa de espumante Aurora Moscatel e duas taças em embalagem para presente. Combina muito bem com frutas secas e sobremesas mais leves, ótima opção para acompanhar as comidinhas típicas do Natal.

Onde comprar:

– Imigrantes bebidas

Preço sugerido: R$ 34,99

KIT VEUVE DU VERNAY BABY

Um achado este kit de três garrafas de espumante francês Veuve Du Vernay 200 ml! Uma opção muito legal para presentear aqueles que curtem espumantes e não dispensam um presentinho em embalagem toda especial.

Onde comprar: Winestore

Preço sugerido: R$ 25,29