O vinho do peru

Um dos maiores desafios durante os preparativos da ceia de Natal é escolher os vinhos que harmonizem com o tradicional peru, entre todos os demais  pratos típicos desta data. Para facilitar este momento, confira algumas opções interessantes para acompanhar as principais delícias natalinas:

Para as entradas, como castanhas, nozes e saladas de maionese:

Para os aperitivos, como as castanhas, nozes, amêndoas e a famosa maionese de Natal, prefira os espumantes brut ou brancos leves com boa acidez, que ajudam a amenizar a sensação de gordura no paladar:

1) Gato Negro Sauvignon Blanc, Chile (Imigrantes Bebidas, R$16,99)

2) Freixenet Tournée Brut, Espanha (Imigrantes Bebidas, R$20,99)

3) Orvietto Docg Piccini, Itália (Imp. Vinci, R$30,25)

4) Andeluna Torrontés, Argentina (Imp. World Wine, R$36,00)

5) Mionetto Vivo Rosé, Itália (Imp. World Wine, R$48,00)

Para acompanhar os peixes e crustáceos:

Para este que é um dos pratos mais tradicionais na ceia de final de ano, os vinhos brancos são a companhia ideal, uma vez que os taninos do vinho tinto podem torná-lo metalizado quando combinados com o sabor marcante e o toque iodado dos pescados. Alguns tintos leves, por outro lado, podem acompanhar perfeitamente peixes com sabores mais intensos. Peixes mais gordurosos vão bem com um vinho com maior acidez, como os brancos elaborados com  Sauvignon Blanc:

1) Luis Felipe Edwards Chardonnay, Chile (Pão de Açúcar, R$19,15)

2) Robertson Chenin Blanc, África do Sul (Imp. Vinci, R$25,18)

3) Altas Cumbres Viognier, Argentina (Pão de Açúcar, R$29,00)

4) Urban Sauvignon Blanc, Argentina (Imp. Vinci, R$29,57)

5) Rio Bio Reserva Pinot Noir, Chile (Imp. Expand, R$39,80)

Para acompanhar pratos à base de bacalhau:

O bacalhau faz parte de diversas datas comemorativas, reflexo da herança cultural deixada pelos nossos amigos portugueses. Tradicionalmente assado em postas, desfiado com batatas ou somente preparado com azeite, pede vinhos brancos mais encorpados, tintos com boa acidez ou tintos mais envelhecidos, já com os taninos bem macios:

1) Grandjó Douro Branco, Portugal (Imigrantes Bebidas, R$24,99)

2) Aurora Reserva Chardonnay, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$28,99)

3) Terrazas Alto Chardonnay, Chile (Imigrantes Bebidas, R$33,99)

4) Viña Borgia, Espanha (Imp. World Wine, R$35,00)

5) Rio de los Pájaros Pinot Noir, Uruguai (Imp. Mistral, R$39,71)

Para acompanhar Peru e Chester:

Peru e Chester são aves de carne macia e delicada, que pedem tintos de médio corpo ou brancos mais estruturados. Como esta época do ano é marcada pelas altas temperaturas, os vinhos rosés também são uma ótima alternativa para acompanhar estas delícias natalinas:

1) Petirrojo Merlot, Argentina (Imp. World Wine, R$28,00)

2) Crios Rosé Malbec, Argentina (Imigrantes Bebidas, R$29,99)

3) Duetto Casa Valduga Sangiovese/Barbera, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$33,99)

4) Catamayor Viognier Reserva, Uruguai (Imp. World Wine, R$42,00)

5) Château Bel Air, França (Imp. Mistral, R$46,47)

Para acompanhar Tender:

O tender, presença obrigatória nas festas de fim de ano, é muito saboroso e caracteriza-se pelo toque defumado. Na maioria das vezes, o molho do tender é doce, combinando melhor com um tinto leve e cheio de fruta:

1) Tilia Merlot, Argentina (Imp. Vinci, R$26,87)

2) Altosur Merlot, Argentina (Imp. Word Wine, R$29,00)

3) Urban Uco Tempranillo, Argentina (Imp. Vinci, R$37,01)

4) La Vieille Ferme Rouge, França (Imp. World Wine, R$45,00)

5) Poggiotondo IGT Toscana Rosso, Itália (Imp. World Wine, R$48,00)

Para acompanhar Pernil e Leitão

Muito saborosas, os cortes suínos geralmente pedem vinhos tintos mais estruturados, rico em taninos e com boa acidez, para contrapor a gordura. A exceção fica com o lombo e as carnes mais claras, que combinam muito bem com diversas opções de brancos:

1) Tarapacá Cosecha Malbec, Argentina (Imigrantes Bebidas, R$17,99)

2) Postales Del Fin Del Mundo Malbec/Shiraz, Argentina (Imigrantes Bebidas, R$28,99)

3) Château Los Boldos Cabernet Tradition, Chile (Imp. World Wine, R$33,00)

4) Armador Carmenère, Chile (Imp. World Wine, R$39,00)

5) Cusumano Syrah, Itália (Imigrantes Bebidas, R$43,99)

Para acompanhar o doce Panettone, o bolo de reis e a rabanada:

O Panettone nasceu na Itália e é indispensável nas festas de fim de ano, em diversos  países do mundo. Trazido ao Brasil por imigrantes Italianos durante a Segunda Guerra Mundial, é tradicionalmente feito com frutas cristalizadas e uvas-passas, mas já é possível encontrar inúmeras variações, igualmente deliciosas. A melhor opção para acompanhar o Panettone (e os demais doces similares) são os vinhos delicados e levemente doces, como o Moscato d´Asti ou vinhos leves de colheita tardia. Já a rabanada, por ser bastante doce, pede vinhos de sobremesa bem ricos, com bastante açúcar residual, como os vinhos do Porto:

1) Espumante Salton Moscatel, Brasil (Imigrantes Bebidas, R$19,99)

2) Tarapacá Late Harvest, Chile (Imigrantes Bebidas, R$29,99)

3) Porto Messias Ruby, Portugal (Imigrantes Bebidas, R$37,99)

4) Valdouro Tawny, Portugal (Imigrantes Bebidas, R$41,99)

5) Batasiolo Moscato D’Asti (Imigrantes Bebidas, R$43,99)


Anúncios

Vinho de Quinta!

A sexta-feira está chegando e eis uma ótima opção de vinho para bebericar no final de semana que se aproxima: Ventisquero Merlot.

Em geral, a uva Merlot é responsável por vinhos ligeiros, vai bem com uma enorme variedade de pratos, combina com diferentes situações e não têm muitos taninos. Descomplicados, podem ser bebericados despreocupadamente por um grupo de amigos e também acompanhar muitos pratos de carnes de boi, de porco e de diversas aves.

ONDE COMPRAR:

Imigrantes Bebidas, Pão de Açúcar e principais supermercados

Seleção de bons e baratos da revista Veja

A revista Veja publicou na edição desta semana o resultado de uma avaliação de vinhos feita pela Associação ProTeste  junto com sommeliers e consumidores. A avaliação foi feita com vinhos nacionais, europeus e sulamericanos que custam até R$ 60,00 em supermercados, adegas e importadoras. Valeu para reforçar a idéia de que nem sempre preço é sinônimo de qualidade e que é possível sim encontrar bons vinhos a preços convidativos. Confira aqui os primeiros colocados deste ranking e corra para tirar suas próprias conclusões! 😉

 

1) GRÃO VASCO

Origem: Portugal

Um assemblage, ou seja, uma mistura de diferentes uvas, foi o rótulo mais bem aceito pelos consumidores. “ Com um aroma agradável de frutas secas, ele vem do Dão, uma região antiga e famosa por produzir vinhos com excelência”, diz o consultor enogastronômico Joel Guérin, um dos participantes do teste.

2) NIETO SENETINER RESERVA CABERNET SAUVIGNON 

Origem: Argentina

Graças ao aroma e ao sabor persistentes, este Cabernet Sauvignon foi o mais bem classificado entre os sommeliers. “Ele é encorpado e, assim como o Grão Vasco, tem um agradável aroma de frutas secas”, diz Guérin.

3) SANTA HELENA RESERVADO CABERNET SAUVIGNON

Origem: Chile

Seco, este Cabernet Sauvignon foi avaliado como um vinho correto, de média intensidade e aroma frutado.

4) GRANDJÓ

Origem: Portugal

Da região do Douro, tradicionalmente conhecida pela produção de vinhos do Porto, tem aromas vegetais que se sobrepõem aos das frutas, o que é um fator positivo – quanto mais aromas, mais interessante é a bebida.

5) LATITUD 33 MALBEC

Origem: Argentina

De Mendoza, uma das regiões mais tradicionais da Argentina para vinhos de qualidade, é feito de Malbec, a uva que melhor se desenvolve no país. “É um vinho simples, porém correto e agradável”, resume Guérin.

6) SANTA CAROLINA RESERVADO CABERNET SAUVIGNON

Origem: Chile

Um Cabernet Sauvignon meio seco, foi considerado o melhor vinho no quesito custo-benefício – apesar de, na opinião dos sommeliers, ser pouco encorpado. “Na boca, é um vinho simples, de taninos suaves”, avalia Guérin.

7) PAULO LAUREANO

Origem: Portugal

Segundo colocado na opinião os consumidores, este vinho seco ficou em sétimo lugar porque, de acordo com os especialistas, tem pouco corpo e um aroma de baixa persistência.

8)AURORA VARIETAL CABERNET SAUVIGNON

Origem: Brasil

Elaborado com Cabernet Sauvignon, foi considerado um vinho simples, porém correto.

9) BOLLA VALPOLICELLA

Origem: Itália

Mistura de uvas como a Corvina e a Rondinella, agradou aos consumidores, mas foi avaliado pelos especialistas como simples e pouco encorpado.

10) MORANDÉ PIONERO

Origem: Chile

Primeiro colocado na análise laboratorial, este Carmenére foi descrito como pouco aromático e com alto teor alcoólico.

ONDE COMPRAR:

Pão de Açúcar, Imigrantes Bebidas, Adega Alentejana e principais supermercados.

 

O barato do Natal

Quer presentear seu amigo secreto, namorado, esposa e amigos com um vinho legal, sem comprometer o orçamento? Confira ótimas sugestões de presentes para você não ter dor de cabeça com as compras de final de ano:

KIT VALES DO CHILE

Preparado pela Expand, este kit é composto por uma garrafa do chileno Don Arturo Cabernet Sauvignon e uma de Don Arturo Carmenére em uma bonita embalagem para duas garrafas. Ideal para os amantes de vinhos tintos mais encorpados.

Onde comprar:

–  Importadora Expand (vários endereços)

Preço sugerido: R$ 38,00

  

KIT PIONERO

Também da Expand, este Kit vem com dois tintos da inovadora vinícola chilena Morandé. Composto por uma garrafa de Pionero Cabernet Sauvignon e uma garrafa de Pionero Pinot Noir em caixa para presente, é uma ótima opção para acertar na escolha do amigo secreto, já que são vinhos de estilos bem diferentes.

Onde comprar:

– Importadora Expand (vários endereços)

Preço sugerido: R$ 48,00

KIT ECCO

Mais uma opção da Expand, desta vez para agradar em cheio os apreciadores de espumantes. O kit vem com uma garrafa de Prosecco Ecco em caixa para presente, uma opção bem versátil para surpreender amigos e familiares

Onde comprar:

– Importadora Expand (vários endereços)

Preço sugerido: R$ 45,00

                                                                                                                                                           KIT SALTON

A Salton tem  uma opção bem interessante de espumante e taças para presentear. O Kit, composto por uma garrafa de espumante Salton Brut e duas taças exclusivas em embalagem para presente, é encontrado facilmente em lojas e supermercados.

Onde comprar:

– Imigrantes bebidas

Preço sugerido: R$ 35,99

                                                                                                                                                       KIT AURORA

Para quem prefere espumantes mais doces, a Aurora preparou um kit  com uma garrafa de espumante Aurora Moscatel e duas taças em embalagem para presente. Combina muito bem com frutas secas e sobremesas mais leves, ótima opção para acompanhar as comidinhas típicas do Natal.

Onde comprar:

– Imigrantes bebidas

Preço sugerido: R$ 34,99

KIT VEUVE DU VERNAY BABY

Um achado este kit de três garrafas de espumante francês Veuve Du Vernay 200 ml! Uma opção muito legal para presentear aqueles que curtem espumantes e não dispensam um presentinho em embalagem toda especial.

Onde comprar: Winestore

Preço sugerido: R$ 25,29

A cor que deu nome ao vinho

Sucesso na década de 70 e até hoje considerado sinônimo de vinho português, o Vinho Verde evoluiu, ganhou força e continua sendo uma ótima opção para dias quentes e refeições leves.

 E você sabe por que este vinho branco recebe o nome de Vinho verde? Duas são as versões mais conhecidas. A primeira teoria é relacionada com as uvas da região, que possuem elevada acidez mesmo quando estão maduras, conferindo ao vinho aquela sensação de “agulhada”, característica de uvas colhidas antes do tempo. A outra explicação diz respeito à bela paisagem da região do Minho, onde o vinho verde é elaborado, e que caracteriza-se pelos campos verdes das vastas terras cultivadas, ou seja, “vinho de uma região verde”.

Independentemente da nomenclatura, a verdade é que região dos Vinhos Verdes, além de lindas paisagens, é conhecida por produzir ótimos vinhos brancos, caracterizados pela leveza e frescor. Aromáticos, tradicionalmente harmonizam com saladas, peixes, mariscos, carnes de aves e pratos da culinária oriental, além de ser ótima opção de aperitivo.Confira abaixo duas dicas imperdíveis de degustação:

Gazela

Produzido na adega da Quinta de Azevedo, propriedade pertencente à Sogrape, gigante do setor em Portugal. Com uma proposta mais moderna, é elaborado com as castas Loureiro, Pedernã, Trajadura e Azal. Aromático e cativante, tem aromas de frutas cítricas e tropicais e uma acidez viva e estimulante. O resultado é um vinho simples, versátil e muito atraente, para ser consumido rapidamente e de preferência acompanhando saladas, mariscos, ou como aperitivo.

Quinta da Aveleda

Elaborado pelo produtor de mesmo nome, que também assina o famoso e igualmente interessante Casal Garcia. Feito a partir das uvas Alvarinho (casta mais nobre para a elaboração de vinhos verdes) seguida de Loureiro e Trajadura, apresenta aromas frescos e delicados. Indicado para acompanhar peixes grelhados com legumes e saladas mais condimentadas.

ONDE COMPRAR:

 Imigrantes Bebidas, Wine.com, Pão de Açúcar e principais supermercados

Muito além do vinho do Porto

Falou em vinhos portugueses já se lembrou dos tradicionais vinhos do Porto e Madeira ou dos leves vinhos Verdes? Pois saiba que Portugal tem muito mais a oferecer além destes já conhecidos estilos de vinho.

Os portugueses ocupam o terceiro lugar no ranking de vinhos mais consumidos no Brasil, perdendo apenas para Chile e Argentina. Não é a toa que os importadores abrem cada vez mais espaço em seus portifólios para os lusitanos: Portugal tem vinhos especificamente para atender o consumidor brasileiro, fala a mesma língua e possui laços culturais com nosso país.

As uvas portuguesas, como Touriga Nacional, Tinta Roriz, Baga, Castelão – só para citar algumas – podem ter nomes curiosos, mas são responsáveis por vinhos únicos e que transformaram o país em uma das poucas regiões do mundo que fizeram sucesso sem precisar apelar para as globalizadas Cabernet Sauvignon e Chardonnay.

Selecionei dois rótulos de importantes regiões vitivinícolas e que representam bem o estilo fácil e despretencioso dos vinhos portugueses para o dia a dia: o Periquita branco e Alandra tinto.

O Periquita tinto é o vinho português mais vendido no Brasil, mas poucos conhecem a versão branca deste conhecido vinho. Isto por que a marca existe deste 1846, mas apenas em  2004 a vinícola elaborou o vinho branco. Elaborado pela José Maria da Fonseca na região da Península de Setúbal com as uvas Moscatel de Setúbal, Arinto e Fernão Pires, destaca-se pelos aromas florais, com ótima acidez e frescor no paladar.  Para servir entre 7ºC a 11ºC, como aperitivo ou acompanhando frutos do mar.

Já o Alandra tinto é elaborado pela Herdade do Esporão, tradicional vinícola do Alentejo, uma das regiões mais dinâmicas do país. Feito com as uvas Moreto, Castelão e Trincadeira, tem como principal caracteríctica os aromas de frutas vermelhas maduras e o ótimo frescor, sendo ótima companhia para acompanhar desde pratos à base de carne de porco até as típicas sardinhas grelhadas.

ONDE COMPRAR:

Imigrantes Bebidas, Wine.com, Pão de Açúcar e principais supermercados

Bom, barato e sustentável

Entre as várias opções de vinhos chilenos, a Emiliana se destaca por elaborar ótimos rótulos para o dia-a-dia, principalmente na linha Emiliana Varietal, que além de bons vinhos, conta com um processo de produção orgânico e sustentável, que dispensa a utilização de pesticidas, herbicidas e fertilizantes nos vinhedos. O resultado: vinhos mais aromáticos, puros e frescos – e que não deixam dor de cabeça no dia seguinte.

Então, para quem quer curtir um bom vinho e, ainda por cima, dar uma força para o meio-ambiente, o Emiliana Merlot é uma sugestão de tinto infalível. Excelente para quem procura um bom rótulo desta uva e prefere um vinho macio, redondo e frutado, ideal para acompanhar refeições despretensiosas e rodas de amigos.

Também vale conhecer o Emiliana Cabernet Sauvignon, uva que se adaptou muito bem no Chile e que, neste caso, se destaca pelo equilíbrio e frescor, taninos macios e aromas de frutas vermelhas, com notas de especiarias. Ótimo para acompanhar massas com molhos de carne.

ONDE COMPRAR:

 Imigrantes bebidas e principais supermercados