Vinhos verdes, a cara do verão

Leve, fresco, jovem e deliciosamente aromático, o Vinho Verde adequa-se a todos os tipos de ocasião.

E se o nosso mundo fosse mais fresco? Menos sério, menos calculista, mais leve, mais espontâneo. Este é o desafio lançado pelo Vinho Verde: transformar o nosso mundo num lugar mais refrescante onde a leveza e a alegria existem em abundância.

imagem-vinho-verde (1)

Sucesso na década de 70 e até hoje considerado sinônimo de vinho português, o Vinho Verde evoluiu, ganhou força mas permanece como uma excelente opção para acompanhar dias quentes e refeições leves.

Localizada ao Noroeste de Portugal, a Região dos Vinhos Verdes é considerada uma das maiores e mais antigas regiões vitivinícolas do mundo. Movimenta milhares de produtores, produzindo vinhos sob a denominação de origem Vinho Verde, considerados únicos no mundo.

O termo “Vinho Verde” remete às características naturais da região que o produz, densamente verdejante, mas também para o próprio perfil do vinho, que pelo seu frescor e leveza se diz verde em alusão à sua juventude e por oposição a outros vinhos mais complexos e encorpados. Portanto, há opções de vinhos verdes brancos, rosés, tintos e até espumantes.

Certamente o Vinho Verde de hoje não é o mesmo de uma década atrás, em resultado do investimento da Região dos Vinhos Verdes em novas vinhas, uma nova geração de enólogos e a profissionalização de toda a cadeia produtiva. Frescos e exuberantes, os vinhos verdes costumam ser muito equilibrados e alguns, como o Vinho Verde Alvarinho, mostram um notável potencial de envelhecimento.

Os sabores que são loucos por vinhos verdes:

 O Vinho Verde é uma bebida naturalmente leve e refrescante. Medianamente alcoólico, de baixas calorias, é ideal para quem procura momentos descontraídos e um estilo de vida saudável. Os Vinhos Verdes Brancos são aromáticos e ideias para acompanhar saladas, mariscos, peixes, carnes de aves e gastronomia oriental. São o casamento perfeito para mexilhões gratinados, Salada de Cogumelos Frescos, Salmão defumado, Dourado Grelhada, Robalo ao Forno, Polvo Assado, Peito de Pato e Sushi, entre outros pratos orientais. Perfeito também como aperitivo.

Boas opções disponíveis no mercado:03 - Artefacto

  • Artefacto Vinho Verde 2014 (com, R$ 49,00): Um branco que representa perfeitamente o estilo dos vinhos verdes, com seu frescor marcante, paladar leve e aromas de frutas cítricas.

 

04 - Solar das Bouças

  • Solar das Bouças Loureiro Vinho Verde 2013 (com, R$ 50,00): Levemente frisante, Solar das Bouças Loureiro é elaborado por uma das principais vinícolas da região de Vinho Verde, que detém uma das áreas vitivinícolas mais antigas de Portugal. Destaca-se pelos aromas de maçã verde e limão, bem leve e refrescante.

 05 - Eira dos Mouros

  • Eira dos Mouros (Pão de Açúcar, R$ 29,90): Destaca-se de imediato pelos aromas intensos de frutas cítricas. Leve frisante no paladar, bem fresco e delicado.

 

07 - Anselmo Mendes Muros Antigos

  • Anselmo Mendes Muros Antigos Escolha 2014 (Decanter,  R$ 86,80): Elaborado com as uvas Loureiro, Avesso e Alvarinho, tem aromas muito puros de frutas cítricas, notas herbáceas e minerais. Ótima textura na boca, fresco e muito persistente. Perfeito com queijo Saint-maure ou Chabichou.

 

06 - Aveleda

  • Quinta da Aveleda( Extra, R$ 60,90): Elaborado pela Aveleda, empresa familiar que há mais de três séculos se dedica à cultura do vinho na região dos vinhos verdes. Um dos meus preferidos do painel, tem aromas frescos, evidenciando a presença de frutos cítricos e ligeiras notas florais.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s